Beber água e comer maçã ajudam a proteger a voz e evitar a rouquidã

No Carnaval, é comum as pessoas ficarem em locais muito barulhentos, onde mal dá para conversar com quem está do lado. As consequências geralmente aparecem na voz, que costuma ficar rouca ou pode até desaparecer no dia seguinte. Para evitar isso, é importante beber muita água e comer maçã, resalta a fonoaudióloga Ingrid Gielow.
A água é importante porque hidrata a laringe e, dessa maneira, diminui os riscos de lesão nas cordas vocais. Já a maçã tem ação adstringente, que ajuda a limpar a boca e a faringe, melhorando a ressonância da voz e facilitando sua projeção. Até mesmo o movimento de mastigar a fruta já ajuda a soltar a musculatura que produz a voz.
Outra dica para curtir a folia sem ficar rouco é, em um ambiente barulhento, falar mais perto do ouvido da pessoa para evitar o esforço maior da voz.
Na hora de cantar, é importante deixar a boca bem aberta para amplificar o som e reduzir o empenho das cordas vocais. Segundo a pediatra Ana Escobar, alguns cantores profissionais costumam tomar chá de romã antes dos shows, mas não há comprovação de que ele faça bem para a voz. Sprays, gengibre e pastilhas também não são comprovados na prevenção da rouquidão.
Share:

PRF registra acidentes com mortes em rodovias do MA

A Polícia Rodoviária Federal registrou 14 acidentes em todas as estradas federais do Maranhão, logo nas primeiras 24 horas da Operação Carnaval. Entre os 14 acidentes, apenas um deixou uma vítima. Por volta das 15h, na BR-222 em Itapecuru-Mirim, houve uma colisão entre um veículo Marco Polo Volare, com uma bicicleta. O condutor da bicicleta, identificado por Edwaldo Lopes, de 27 anos, faleceu no local do acidente.
Duas pessoas foram presas por estarem dirigindo alcoolizadas. Uma dessas prisões aconteceu em Rancho Papouco, no Km 63 da BB 135. Um homem de 42 anos conduzia uma bicicleta Honda 150 Bros sem placa, com sintomas de embriaguez. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil local.
O outro caso aconteceu na cidade de Zé Doca, na BR 316, km 203. O condutor foi preso por dirigir alcoolizado, de acordo com registros da PRF, o testou do bafômetro registrou 0,62mg/l. Ele dirigia um Gm Classic.
Já em Açailândia, no km 670 da BR 222, foi preso José Eudes Câmara da Silva de 46 anos, que conduzia um veículo Mercedes Benz, placa ALP9246/TO. Ele foi preso por existir Mandado de Prisão em aberto. A ocorrência encaminhada à Delegacia de Polícia Civil local.
Achado de cadáver – O corpo de um homem, identificado como Antônio Araújo dos Santos, de 46 anos, foi encontrado na manhã de ontem, num casebre construído embaixo da Ponte São Francisco, às margens da Avenida Ferreira Gullar, na Ilhinha.
Filho de Tereza Araújo dos Santos e de João Isidoro dos Santos, Antônio dos Santos, segundo moradores da área, morava sozinho. Os vizinhos não souberam dizer à polícia o que teria ocasionado a morte da vítima.
Tentativa de estupro – No sábado, policiais do Batalhão de Choque, que trabalhavam na Operação Carnaval no Circuito Madre Deus e adjacências, prenderam um homem identificado como João Pedro Silva, de 36 anos, morador da Rua 01, Conjunto Filadelfia, casa 58, Aurora, pelo fato de ter tentado estuprar uma menina de nove anos de idade.
O pai da vítima, Rubenilson Saraiva Silva, morador da Rua Marquês de Pombal, no Retiro Natal, comunicou o fato à polícia. Com o agressor, foi apreendido um aparelho de telefonia celular. Ele foi conduzido e autuado em flagrante no Plantão Central da antiga Rffsa (Beira-Mar).
Share:

Sumido', tesoureiro do PT é intimado por edital no DJ


João Vaccari Neto responde ação por formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro
Depois de quase dois anos de sucessivas e inúteis tentativas de intimar o bancário João Vaccari Neto, tesoureiro da campanha presidencial de Dilma Rousseff e secretário de Finanças do PT, a Justiça de São Paulo decidiu citá-lo por edital, publicado na quarta-feira (6) no Diário da Justiça (DJ) eletrônico.
A chamada pede que Vaccari se manifeste na ação em que é réu por formação de quadrilha, estelionato, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro – crimes que teria praticado quando exerceu a presidência da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop).
A citação é subscrita pela juíza Cristina Ribeiro Leite Balbone Costa, da 5ª Vara Criminal da Capital. A Justiça 'faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, especialmente João Vaccari Neto, por infração aos artigos...', diz o texto que transcreve a denúncia do Ministério Público, de outubro de 2010.
Defesa – Além de Vaccari, outros quatro réus que 'atualmente encontram-se em lugar incerto e não sabido', foram citados por edital para apresentação de defesa escrita no prazo de dez dias.
Share:
Professora Rosario &Willian Redondo

Share:

Blog WILLIAN REDONDO

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347
E-mail: willian.redondoombrods@gmail.com