DELATOR DIZ QUE TRATOU PROPINA DE R$ 1 MI COM LOBÃO



DELATOR DIZ QUE TRATOU PROPINA DE R$ 1 MI COM LOBÃO


Na época ministro de Minas e Energia, o empreiteiro Ricardo Pessoa afirma que a suposta propina negociada com Edison Lobão (PMDB-MA) serviria para garantir contratos nas obras da usina nuclear Angra 3, em Angra dos Reis (RJ); o dono da UTC vinculou os benefícios aos caciques do PMDB no Senado; a empreiteira integra um consórcio formado pela Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Odebrecht, com contrato firmado em 2003 no valor de R$ 3,1 bilhões
29 DE JUNHO DE 2015 ÀS 07:13
247 - O dono da UTC, Ricardo Pessoa, disse em delação premiada que negociou diretamente com o senador Edison Lobão (PMDB-MA) propina de R$ 1 milhão. Na época ministro de Minas e Energia, o empreiteiro afirma que a suposta propina serviria para garantir contratos nas obras da usina nuclear Angra 3, em Angra dos Reis (RJ). O dono da UTC vinculou os benefícios aos caciques do PMDB no Senado.
A UTC integra um consórcio formado pela Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e Odebrecht, com contrato firmado em 2003 no valor de R$ 3,1 bilhões. 
De acordo com registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a direção do PMDB em Alagoas, recebeu um repasse da UTC de R$ 500 mil em agosto e outro de R$ 500 mil em setembro de 2014. No ano passado, o filho de Renan Calheiros, Renan Filho (PMDB), foi eleito governador de Alagoas. 
O PMDB de Roraima, comandado pelo senador Romero Jucá, recebeu três repasses de R$ 1,5 milhão ao todo, também em agosto e setembro de 2014. Na Bahia, o diretório recebeu R$ 300 mil e a direção nacional do partido, mais R$ 500 mil.

Share:

MAranhão TERÁ ATO CONTRA REDUÇÃO DA MAIORIDADE



MAranhão TERÁ ATO CONTRA REDUÇÃO DA MAIORIDADE


O ato ocorrerá em consonância com outras atividades que serão realizadas em todos os estados. Convocados pela Frente Nacional Contra a Redução da Maioridade Penal, os atos têm como objetivo manifestar-se contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 171/93), que prevê a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos para os casos de crimes hediondos (como estupro e latrocínio), lesão corporal grave, homicídio e roubo qualificado. As atividades ocorrerão na terça-feira (30), por ser neste dia, que o plenário da Câmara Federal votará em primeiro turno, a PEC 171/93.
Além das secretarias e órgãos de governo, o ato público ‘Maranhão Contra a Redução da Maioridade Penal’ contará com a participação de representantes de vários movimentos sociais de luta pelos direitos de crianças, adolescentes e jovens, de todo o estado.
Share:

NOS EUA, DILMA PROMETE 'ECONOMIA MAIS ABERTA'



NOS EUA, DILMA PROMETE 'ECONOMIA MAIS ABERTA'


A presidente Dilma Rousseff disse que quer o Brasil "com economia mais aberta e competitiva" e que a burocracia brasileira é "infernal" durante uma reunião fechada com banqueiros e investidores em Nova York. Ela também defendeu o ajuste fiscal como "fundamental" e explicou o seu plano de concessões de infraestrutura, que transfere rodovias, aeroportos, portos e ferrovias à administração privada.
Segundo a Folha, que ouviu dois dos presentes à reunião, que pediram anonimato, Dilma e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, estavam "totalmente coordenados, em sintonia". Eles informaram que Dilma explicou as mudanças de rumo na política econômica brasileira ao grupo reunido no hotel St Regis, em Nova York.
De acordo com os presentes, Dilma falou da importância da credibilidade fiscal e de que o Banco Central "na prática, já é independente" e repetiu que quer aprofundar a relação com os Estados Unidos e que o país precisa de novos investimentos americanos. Falou de semelhanças entre os dois países, "ambos democracias plurais, com liberdade de expressão e transparência". Dilma falou duas vezes que quer construir "um país de classe média" e que os avanços sociais seriam mantidos.
"É PRECISO REDUZIR O RISCO DE FAZER NEGÓCIOS NO BRASIL"
A presidente Dilma Rousseff afirmou ao "Wall Street Journal" que é preciso reduzir o risco de fazer negócios no Brasil. Mas que, por possui fundamentos fortes, o país atrairá investidores de longo prazo.
A entrevista foi concedida durante visita de Dilma à sede da publicação. Lá, a presidente se reuniu com Rupert Murdoch, dono do jornal e da rede de notícias Fox News.
DILMA E OBAMA VISITAM MEMORIAL 
Após a reunião, no final da tarde, Dilma e o presidente Barack Obama fizeram juntos, uma visita ao memorial de Martin Luther King, em Washington. 
Acompanhados de uma tradutora, Dilma e Obama foram no mesmo carro desde a Casa Branca até o memorial, numa distância de pouco mais de 4 km. O carro em que iam foi seguido por um comboio de outros veículos.
No local, os dois conversaram e passearam a pé por cerca de 5 minutos, acompanhados de Paula, filha de Dilma, e de uma guarda florestal dos EUA. No memorial, há um grande bloco onde está esculpida a estátua de Martin Luther King, de braços cruzados.
Na lateral do bloco, estão frases do famoso discurso que o líder negro proferiu em 28 de agosto de 1963, em Washington, para cerca de 250 mil pessoas, e que ficou conhecido como o discurso "I Have a Dream" (eu tenho um sonho)
Logo após o encontro, a Casa Branca emitiu nota em que diz que a visita ao memorial proporcionou aos dois líderes uma "oportunidade para refletirem juntos sobre a luta de Luther King em toda a sua vida em prol da igualdade e da justiça e contra o racismo e a intolerância".
A nota afirma ainda que a visita ressalta os "vários valores compartilhados e os laços fortes que existem entre os povos americano e brasileiro".
Share:

Brasil consome quatro vezes mais cocaína que a média mundial





O Brasil consome quatro vezes mais cocaína que a média mundial.
Os dados são de um relatório da UNODC, escritório para drogas e crime da ONU, divulgado nesta sexta (26).
De acordo com estimativas da ONU, 1,75% da população adulta do Brasil consome cocaína. O índice mundial é de 0,4%.
Os mercados dos Estados Unidos e da Europa diminuíram na última década. O Brasil, ao contrário, se tornou o maior centro de distribuição da droga no mundo inteiro. Nosso país foi citado em 56 países como ponto de trânsito de cocaína, revelando que somos a maior base de exportação da droga.
Considerando todas as drogas, apenas o Paquistão supera o Brasil, com 178 países do mundo o citando local de trânsito da heroína.
"Por causa de sua posição geográfica, o Brasil tem um papel estratégico no tráfico de cocaína. Entra no Brasil por avião, por terra (carros, caminhões e ônibus), por rio (barcos que cruzam o Amazonas), antes de ser enviada para o exterior, principalmente para a Europa, tanto de forma direta como via África", declara o relatório.
Segundo a ONU, o Brasil, junto do Chile e da Costa Rica, puxam para cima o consumo de cocaína na América do Sul, onde as taxas são três vezes maiores que a média mundial.
O número de usuários na região pulou de 1,8 milhões de pessoas, em 2010, para3,3 milhões em 2012.
Considerando todas as drogas ilícitas que há, a ONU considera que haja 246 milhões de usuários do mundo, o que equivale a 5% da população entre 15 e 64 anos.






Share:

Lula se reunirá com PT em Brasília para cobrar 'reação'

 Lula se reunirá com PT em Brasília para

 cobrar 'reação

sem a presença de  Dilma

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai aproveitar o vácuo político deixado pela presidente Dilma Rousseff, em viagem oficial aos Estados Unidos, e negociará com líderes do Congresso saídas para a crise política agravada pela delação do empresário Ricardo Pessoa, da UTC.

Em Brasília nesta segunda-feira, 29, Lula terá uma conversas reservadas com parlamentares do PT.
Aliados do ex-presidente esperam uma nova rodada de críticas a Dilma no encontro. Lula considera o governo "letárgico" e "apático" diante das recentes denúncias de irregularidades e que o partido não pode ter a mesma postura.
"Ele tem se queixado que não há um petista que suba à tribuna para defender o partido. Não há ninguém criticando os excessos da Lava Jato", afirma uma fonte do partido.
A estratégia de Lula, no entanto, enfrenta resistências, uma vez que aliados não querem se desgastar perante a opinião pública, já refratária ao partido.
Outro ponto que tem incomodado o ex-presidente e que azeda ainda mais a relação com sua sucessora é o fato de Dilma ter limitado a influência dos ministros Jaques Wagner (Defesa) e Ricardo Berzoini (Comunicações) no núcleo duro de tomada de decisões do Palácio do Planalto.
Em outra frente, Lula deve cobrar uma nova agenda do PT no Legislativo.
Segundo interlocutores, ele considera que a sigla precisa pensar no "pós-ajuste fiscal" e defender avanços alcançados durante os governos petistas.
Um dos alvos é o Plano Nacional de Educação (PNE), que, segundo Lula tem dito a petistas, precisa ganhar amplo destaque na pauta do partido no Congresso. Com informações do Estadão Conteúdo.

Share:

Blog WILLIAN REDONDO

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347
E-mail: willian.redondoombrods@gmail.com