SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SAMU DE PINHEIRO EM PLENO FUNCIONAMENTO, PREFEITO DETERMINOU A RECUPERAÇÃO IMEDIATA DAS AMBULÂNCIAS

samu 1
O SAMU de Pinheiro foi recebido pela atual gestão em estado degradante e em total abandono, das cinco ambulâncias apenas 1 estava funcionando, comprometendo completamente o serviço aos cidadão da região. Uma força tarefa foi montada imediatamente após a posse do Prefeito Luciano para organizar e colocar em pleno funcionamento todos os veículos. O prefeito tem levantado a bandeira da saúde desde que sagrou-se vencedor nas urnas em outubro passado, e suas atitudes revelam bem mais que uma proposta de campanha, seu empenho em resolver os problemas passa para uma esfera de realização pessoal, e hoje, com pouco mais de 20 dias de governo a população já pode ver os resultados.
samu 2
As equipes do Samu desde o primeiro dia útil do ano, vem se dedicando firmemente para oferecer a população da baixada maranhense, um atendimento agilizado e com um tempo resposta eficaz. Com a frota de ambulâncias do Samu revisada após processo de manutenção, temos agora uma das melhores equipes servindo nossa cidade, com Médicos, Enfermeiros, Técnicos e Condutores altamente capacitados 24 horas de prontidão para atender aqueles que necessitam de nossos serviços.
Quem usa o serviço da SAMU sabe o quão importante é o bom e perfeito funcionamento do serviço, pois nada substitui o direito a saúde, a atitude da equipe do prefeito demonstra, através dessas ações, mais que do que preocupação com a cidade, mais o profundo sentimento de respeito com aqueles que mais precisam desses serviços.
Se precisar, o telefone para contato da SAMU é o 192, condene e denuncie o trote.

SECRETARIA DE CULTURA REUNIU COM CORPO DE BOMBEIROS E POLÍCIA MILITAR PARA TRAÇAR ESTRATÉGIAS DE SEGURANÇA PARA O CARNAVAL 2017

 

O carnaval é um momento de muita festa e alegria, no entanto há sempre um ou outro folião mais exaltado que acaba exagerando na bebida e comprometendo a segurança de todos em sua volta, para evitar isso o secretário de Cultura e Turismo Algenir Ferreira e os subsecretários Rodrigo Brasil e Neto Ribeiro reuniram-se no dia 27 de janeiro como o Tenente Coronel Hilton do corpo de Bombeiros, Major Fabio da PM e Coronel Ramos chefe de segurança para consolidar acordos referente a segurança geral do carnaval 2017. Na oportunidade o tenente coronel do corpo de bombeiros garantiu a total segurança na orla do Rio Pericumã bem como o apoio em praças e logradouros.
O carnaval de Pinheiro acontecerá de 24 a 28 de fevereiro tendo como palco principal a Praça José Sarney e com circuitos alternativos durante o dia na Praça São Benedito e Praça Padre Newton Pereira (Matriz).
A animação ficará por conta das bancas: Banda Miragem, Munik e Mariane, Hannah Vanessa, Patchanka, Axerife, Chicabana, Avine Vinny e Samira Show.


 

Cármen Lúcia deve homologar delação da Odebrecht no início da semana

Após conclusão do processo envolvendo a empreiteira, expectativa no STF e no Planalto é de que presidente da Corte confirme acordos no início da próxima semana

Eliane Cantanhêde, Beatriz Bulla e Caio Junqueira ,
O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - A expectativa no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Palácio do Planalto é de que as delações da Odebrecht sejam homologadas pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, entre segunda, 30, e terça-feira, 31, já que os juízes auxiliares da equipe do ministro Teori Zavascki, morto no dia 19, encerraram ontem as audiências com os 77 delatores da empreiteira. Esse é o último passo antes da confirmação dos acordos firmados por executivos e ex-executivos com o Ministério Público Federal.

Como presidente da Corte, Cármen Lúcia é plantonista no recesso do Judiciário, que termina na quarta-feira, 1.º. Nessa condição, a ministra é responsável pelas medidas urgentes no tribunal durante o recesso e, por isso, tem legitimidade para tomar a decisão sozinha. Essa prerrogativa foi reforçada pelo pedido de urgência protocolado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Somente após essa etapa, o Ministério Público Federal pode usar o material para iniciar investigações formais contra autoridades e políticos com foro citados pelos delatores.

Integrantes do Supremo e da Procuradoria-Geral da República avaliam que a autorização dada por Cármen Lúcia para que a equipe de Teori continuasse a trabalhar mesmo após a morte do ministro já foi um forte indicativo de que a presidente do STF pretende ser breve na homologação, com três objetivos: garantir que não haja atrasos no processo da Lava Jato, sinalizar à opinião pública que não há qualquer mudança no ritmo e na disposição do tribunal quanto às investigações e, enfim, tirar a pressão para a escolha do novo relator a toque de caixa.

Se a homologação ficar para depois do dia 1.º, com o reinício dos trabalhos, teria de esperar a definição do novo relator da Lava Jato. No caso de a homologação ser assinada por Cármen Lúcia, ela teria mais tempo e ficaria à vontade para manter as conversas com outros ministros do STF a fim de “construir um caminho” – nas palavras de seus interlocutores – de definição do critério de escolha do substituto de Teori na relatoria.

Sorteio
Pelo regimento, a probabilidade maior é a realização de sorteio entre os integrantes de todo o STF ou apenas dos membros da Segunda Turma da Corte, da qual Teori fazia parte. Também é apontada a possibilidade de o Supremo chegar a uma solução “consensual” para que um integrante da Primeira Turma migre para a Segunda Turma e assuma a cadeira de Teori – e a Lava Jato.

Até o momento, Cármen Lúcia tem mantido reserva sobre o assunto, mas seus interlocutores indicam que a opção mais provável é o sorteio entre todo o plenário, numa demonstração de que qualquer ministro da Corte está apto a assumir a tarefa.
O Palácio do Planalto trabalha com a previsão de que a homologação das delações da Odebrecht ocorra, de fato, entre segunda e terça-feira. Cármen Lúcia e o presidente da República, Michel Temer, conversaram algumas vezes por telefone durante a semana. Na primeira ligação, a presidente do STF agradeceu o apoio dado pela Aeronáutica no desastre aéreo que matou Teori e elogiou os militares envolvidos. Depois disso, Temer ligou à noite para a presidente do STF para avisar que a gravação na cabine do avião que caiu estava audível.

O presidente disse que vai indicar o nome do substituto de Teori na Corte somente após a definição do relator da Lava Jato. Temer tem conversado sobre assuntos do Judiciário com o ministro do STF Gilmar Mendes, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

Audiências
Desde terça-feira passada, os juízes auxiliares de Teori foram autorizados a continuar o trabalho nos acordos da Odebrecht. Audiências para confirmar a espontaneidade das delações foram remarcadas.

Nesses encontros, os juízes fazem ao menos três perguntas aos delatores. Primeiro, questionam se o acordo foi espontâneo. Depois, pedem que o executivo explique como entrou no processo de colaboração e, por fim, se está de acordo com as penas acertadas entre a defesa e o Ministério Público.

Nesta sexta-feira, o herdeiro e ex-presidente do grupo, Marcelo Odebrecht, foi ouvido em Curitiba. As audiências aconteceram simultaneamente em diferentes Estados. Na quinta-feira, por exemplo, foi a vez do patriarca Emílio Odebrecht ser ouvido em Salvador (BA), um dia após seu aniversário.

Em São Paulo, o prédio da Justiça Federal foi aberto no feriado de aniversário da cidade, na quarta-feira, para colher depoimentos de dez executivos.


A audiência prévia à homologação é um procedimento considerado protocolar, adotado pelo gabinete de Teori em todas as delações que chegaram ao Supremo na Lava Jato. O Ministério Público Federal não participa dessa etapa

Com melhoria no serviço, ambulâncias recuperadas e cerca de 8 mil atendimentos, Luciano começa a mudar a Saúde de Pinheiro

Fonte: Blog do Marcelo Vieira
Assim que tomou posse como prefeito de Pinheiro, uma das primeiras preocupações do prefeito Luciano Genésio e de sua equipe de governo, foi em tomar ciência da real situação da saúde pública de Pinheiro. Em visita aos Hospitais Antenor Abreu e Materno Infantil, foi possível presenciar o tamanho do caos que foi deixada a saúde do município. Diante dos fatos, a prefeitura decretou estado de emergência na saúde do município.
Durante as visitas, foram constatadas inúmeras irregularidades como o atraso de salários de médicos e enfermeiros, ausência de chefia no setor, e sem qualquer condição de trabalho para os profissionais de saúde. Faltava medicamentos e material para um simples curativo.
Em seguida, o prefeito e sua equipe visitaram a SAMU, onde também foi constatado a precariedade no serviço. Foram encontrados equipamentos sucateados, parte da estrutura física comprometida e para piorar a situação, apenas uma ambulância estava em condição de atender a população.
A partir do que foi encontrado nas visitas, o prefeito deu início a uma força tarefa para resolver de imediato parte desses problemas com o objetivo de oferecer uma saúde de qualidade para os pinheirenses.
Melhorias nos Serviços
Em apenas um mês de trabalho, o prefeito Luciano já conseguiu a reativação de 19 equipes de ESF(Saúde Familiar), recuperação de 4 ambulâncias do Samu e  manutenção da 5ª, uma USA( Unidade de Suporte Avançado) e um médico 24h do Samu.
Hoje, o paciente que chega no Hospital Antenor Abreu em busca de atendimento conta com cinco médicos, sendo um cirurgião, um anestesista, um ortopedista e dois clínicos. No Materno Infantil são dois pediatras, um obstetra, um anestesista e um ultrassonografista, e ainda quatro nutricionistas atendendo nos dois hospitais.
Salto no atendimento
O resultado de todo esse empenho foi um salto na qualidade dos serviços prestados na saúde de Pinheiro, que também beneficia toda região da baixada maranhense, uma vez que 55% dos pacientes que utilizam a saúde de pinheiro são de outras cidades. O trabalho realizado pelo prefeito Luciano Genésio permitiu também um salto no atendimento, foram cerca de 8000 em 30 dias,
“ Encontramos uma saúde sucateada, onde um pouco que funcionava era precário. Em trinta dias estamos colhendo os frutos de todo empenho de nossa equipe. As melhorias implantadas, nos permitiu um salto na qualidade dos serviços e ampliamos o atendimento. Foram uma média de 8 mil atendimentos entre consultas, exames e cirurgias. Vamos trabalhar diuturnamente para melhorar a cada dia a vida dos pinheirenses”, afirmou Luciano Genésio.

O que está acontecendo com Roberto Rocha?

Roberto Rocha: vida mansa depois de chegou ao Senado com a força de Flávio Dino
Essa pergunta tem sido feita com insistência nos bastidores políticos. Depois de se eleger carregado pelos comunistas, que fizeram sua campanha no Estado inteiro, o senador agora passa os dias a falar mal e a destilar ódio nas redes sociais contra o partido político e seus militantes.

Entre as várias explicações, existem os que pensam que o problema do senador é apenas a mediocridade do seu mandato. Sem ainda ter mostrado "para que serve um senador", passa os dias conspirando e remoendo agressividade a quem lhe ajudou a se achar o verdadeiro "Asa de Avião".

Segundo tais versões, o hino do senador seria a conhecida música de Jorge Aragão, "Vou Festejar", cuja letra diz: "Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão..."

Mas há também amigos preocupados com a saúde do senador Roberto. Esses estranham tanta obsessão com o tema do comunismo, ao ponto de colocá-lo próximo ao comportamento de Bolsonaro.

Existe até quem cogite que o projeto do senador é virar o vice da chapa de Bolsonaro, e, por isso, a retórica raivosa e repetitiva contra os seus amigos de um passado tão recente.

É aguardar para ver onde isso vai dar. Mas que está esquisito, isso está.

Em tempo: Rocha tem todo o tempo do mundo para fazer ataques contra o governo e os comunistas nas redes sociais, mas não se preocupa em resolver os graves problemas administrativos da Rádio Capital, onde funcionários amargam vários meses de atrasos nos salários, 13º e férias. Sem condições de gerir uma pequena rádio, mostra que não tem capacidade de ser gestor da coisa pública. 

Polícia apreende 166 quilos de maconha e prende traficantes em São Luís


A Polícia Civil apresentou,  na manhã desta sexta-feira (27), durante entrevista coletiva na Secretaria de Segurança,  cinco suspeitos de tráfico de drogas na região metropolitana de São Luís. Com eles, os policiais apreenderam 166 kg de maconha prensada.  Parte da droga estava escondida em uma geladeira e outra em caixas de som.

O delegado Tiago Bardal, chefe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), disse que a operação é resultado de três meses de investigação feita pelo seu Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO). Na primeira parte da operação, os policiais civis conseguiram abordar, no bairro do Anjo da Guarda, na tarde de quinta-feira (26), Robson Pereira Amorim, de 31 anos, e Marcos da Silva Santos, 35.

Segundo Bardal, no momento da prisão, os dois acusados entregavam 4 kg de maconha a Márcia Suelen Silva Costa, 24, na feira do Ano da Guarda. A droga seria transportada em um veículo Corsa Classic, branco, modelo táxi, de propriedade de Marcos da Silva.

Na sequência da operação, as equipes se deslocaram à residência de Robson, na Travessa João Castelo, também no Anjo da Guarda, onde encontraram uma geladeira abarrotada de de mais 96 Kg de maconha.


Outra grande apreensão foi feita ainda na tarde de quinta-feira (26) no Terminal Rodoviário de São Luís, em uma ação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), sob a coordenação da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC). Os policiais apreenderam 66 kg de maconha e prenderam Genilson Costa Froes e uma adolescente de 17. A droga estava armazenada em caixas de som, sendo que a garota teria ido buscar a droga em São Paulo.

Polícia prende quadrilha e recupera armas e munições pertencentes à PM em Chapadinha

Uma operação deflagrada pelo 16º BPM, na manhã desta quinta- feira (26), em Chapadinha, desarticulou uma quadrilha que usava armas pertencentes à Polícia Militar.

Com mandados de busca e apreensão, policiais civis e militares adentram uma residência pertencente a integrantes do bando, no bairro Recanto dos Pássaros, onde encontrou  duas pistolas modelo PT 100, calibre .40, e uma espingarda calibre 12mm, além de vasta munição dos mesmos calibres.

Após identificação pela numeração, constatou-se que as duas pistolas são de propriedade da PM do Maranhão. Uma é pertencente ao 16º BPM/Chapadinha (nº 163/01-PMMA) e outra ainda não teve origem identificada.

Foram presos Benedito da Silva Rocha, Francisco Ronaldo da Rocha, Francisco da Rocha Machado, Francisco das Chagas, Raimundo Nonato da Rocha Machado e Raimundo Francisco das Chagas.

Os presos foram autuados em flagrante delito pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e associação criminosa armada.

Após perseguição de João Alberto, pronto-socorro e hospital infantil são fechados em Bacabal

O SENADOR QUE SEMPRE PREJUDICOU A CIDADE DE BACABAL, NUNCA LEVOU UMA INDUSTRIA PARA AQUELA CIDADE
A perseguição do senador João Alberto (PMDB) à gestão do prefeito Zé Veira (PP) surtiu já o segundo resultado negativo à população de Bacabal. Não bastasse atrasar o salário do servidor, agora foi o Pronto-Socorro Municipal e o Hospital Materno Infantil que fecharam as portas por falta de recursos. Tudo por conta da proibição absurda de acesso às contas municipais. O comunicado oficial de fechamento das unidades de saúde foi assinado nesta quarta-feira (25) pela secretária adjunta de Saúde, Doralina Marques de Almeida. Que usou pelo menos quatro argumentos, acompanhe:

Polícia Militar estoura "boca de fumo" e detém suspeito de tráfico de drogas


Guarnição da 2ª Companhia da Polícia Militar em São Mateus do Maranhão, após receber denúncia de que o indivíduo identificado como José Antônio da Silva Macal, de 18 anos, estaria comercializando drogas e as escondendo no quintal de sua residência, se deslocou até o local, na rua da Paz, bairro Airton Sena, e após buscas feitas com a permissão do suspeito, foi encontrada a quantidade de 358 trouxas de maconha, e 56 pedras de crack.
José Antonio foi detido e conduzido sem lesões corporais para a Delegacia da Polícia Civil de São Mateus do Maranhão.

Na contramão da crise, Porto do Itaqui teve lucro líquido de R$ 43 milhões em 2016

Mesmo em um ano extremamente desafiador onde se registrou uma das mais importantes quebras de safra de grãos, a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) encerrou 2016 com 16,9 milhões de toneladas movimentadas e manteve em elevado patamar seu lucro líquido, garantindo a capacidade de investimento necessária para a ampliação e modernização do Porto, o que tem atraído mais investimentos para a região. 

Apesar do cenário climático adverso e em meio a uma grave crise econômica, a empresa seguiu mantendo sua saúde financeira, reduzindo despesas em R$ 25 milhões em relação ao orçado para 2016, o que possibilitou fechar o ano com lucro líquido de R$ 42,9 milhões e preservar todos os investimentos planejados.

“Os resultados alcançados são fruto de uma visão integrada do negócio portuário que equilibra melhorias em infraestrutura, mudanças no sistema de gestão e de operações, foco em resultados e, sobretudo, trabalho em equipe”, declarou Ted Lago, presidente da Emap.

Em 2014, o Itaqui movimentou 18 milhões de toneladas com lucro líquido de R$ 4 milhões. Em 2016, os 16,9 milhões de toneladas movimentadas resultaram em um lucro de R$ 43 milhões, dez vezes superior.

“É interessante notar, contudo, e faço questão de sublinhar isso, que não obstante o resultado de 2016 tenha sido seguramente aquém do que nós teremos em 2017, ele não impediu que nós possamos cumprir nesse momento aquilo que havíamos projetado anteriormente”, destacou o governador Flávio Dino ao falar sobre os resultados de 2016 e projetar metas para 2017.

Isso demonstra a capacidade de adequação ao cenário e a rápida resposta às demandas do mercado, ratificando a importância do planejamento e de uma gestão austera, focada em resultados e melhoria contínua.

Vale também registrar que em 2016 entrou em operação a refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, afetando, ainda que temporariamente, a movimentação de granéis líquidos no Maranhão, que entre 2013 e 2014 deixou escapar a oportunidade de concretizar uma refinaria em seu território.

A agonia da Mirante é mostra de que nenhum grande sistema de comunicação se sustenta sem verbas públicas


Engana-se quem pensa que grandes sistemas de comunicação se sustentam sem verbas oriundas dos cofres públicos. Um exemplo dessa dependência está no Sistema Mirante de Comunicação, pertencente à família Sarney. Ao longo de várias décadas, manteve a pujança financeira por conta das gordas verbas publicitárias do governo do Maranhão.

Até mesmo nos dois anos de governo de Jackson Lago, o Sistema Mirante continuou contado com as benesses dos cofres públicos, mesmo em menor volume. Afinal, o secretário de comunicação era cria do Sistema. Mesmo assim, o governo sofria perseguição por parte dos veículos de comunicação da família Sarney. Com o golpe e a volta de Roseana ao poder, a principal fonte de financiamento foi escancarada novamente.

Com a chegada de Flávio Dino ao Palácio dos Leões, em janeiro de 2015, o Sistema de Comunicação Sarney, passou a sentir os efeitos terríveis da escassez de recursos públicos. Aos poucos, em dificuldade de manter a pesada folha de pessoal, passou a demitir. Os principais atingidos foram funcionários do Jornal O Estado do Maranhão, que está operando no vermelho. No fim de 2016, chegou-se a cogitar a venda do matutino, mas por insistência de Sarney, o controle continua com o clã. Mas as demissões continuam em todo o Sistema. Até a TV vai mal das pernas.

Sem ter como acessar os cofres do Estado, a mídia sarneisista ataca permanentemente o governo Flávio Dino. Um enredo do que ocorreu com Jackson Lago. Uma campanha sistemática para tentar jogar a população contra o governador, numa tentativa de enfraquecê-lo, desgastá-lo e deixá-lo sem condições de disputar a reeleição em 2018, quando o grupo pretende retorna ao poder, com Roseana ou com outro candidato. Até aqui, mesmo com todo o bombardeio, o governador tem conseguido se manter com 60% de aprovação.

Além do Sistema Sarney, o Sistema Lobão (TV e rádio Difusora) passa pelas mesmas dificuldades. Ao sentir os efeitos do fechamento das torneiras dos Leões, Edinho Lobão não pensou duas vezes e decidiu arrendar o negócio. Certamente os arrendatários também contam com as benesses dos cofres públicos para manutenção do Sistema. Deve se manter enquanto esse financiamento estiver assegurado.

A crise nos dois maiores sistemas de comunicação do Estado serve para mostrar que o poder público é o principal mantenedor de negócios privados nesse setor. Talvez 60% da receita de veículos de comunicação sejam oriundos dos cofres públicos. Sem isso, é fechar para balanço, arrendar ou mesmo vender.

E quem comprar ou arrendar, vai esperar contar com as benesses dos cofres públicos.

Murad deixou dívida milionária na prefeitura de Coroatá

O primeiro mês de gestão do prefeito de Coroatá, Luís Amovelar Filho, tem servido para colocar a casa em ordem e administrar o rombo nos cofres públicos deixado pela ex-prefeita, Teresa Murad.
Diversas empresas ficaram sem receber e agora estão batendo na porta do novo prefeito para cobrar os débitos da administração anterior. Um exemplo é a PAVI – LOCADORA LTDA, contratada para alugar veículos. O contrato prevê pagamento anual de R$ 1.032.000,00. (Um milhão e trinta e dois mil reais) para o fornecimento de 20 veículos que foram recolhidos pela falta de pagamento. Os repasses foram cancelados após a derrota da prefeita em outubro do ano passado.
Murad saiu da prefeitura sem pagar nem as luxuosas Caminhonetes alugadas para sua gestão. A informação foi divulgada pelo blog Coroatá de Verdade que ainda denunciou outros calotes da gestão passada.


As cinco denuncias gravíssimas que derrubaram o comandante do 10º Batalhão de Pinheiro

Tenente Coronel Osmar foi afastado após denuncias que descaracterizou viatura para uso pessoal da esposa, além de fraudar diárias para realização de confraternização de final de ano, e ainda, falsificar licitação, receber propina de prefeitos e usar a PM para realizar transporte de valores para fins privadas.

Por fim, o comando geral da PM investiga se são verdadeiras as denúncias de que o comandante do 10º Batalhão de Pinheiro determinou o Grupo de Operações Especiais (GOE) para fazer, de segunda a sexta, escolta de valores da distribuidora Dibrasa, supostamente ligada ao ex-prefeito Filuca. Os malotes de dinheiro seriam transportados para o banco pelos próprios policiais do batalhão, o mesmo acontecendo com valores dos postos de gasolina da cidade

1ª. Viatura descaracterizada para esposa
O comandante geral da Polícia Militar do Estado, Coronel Pereira, afastou, nesta segunda-feira (23), o comandante do 10º Batalhão Militar, sediado em Pinheiro, Tenente Coronel Osmar, para apurar denúncias de desvio de conduta contra o militar. Em contato com o Jornal Pequeno, Pereira afirmou que está selecionando um nome adequado para substituí-lo.
Dentre as denúncias recebidas, uma, de imediato, já foi resolvida pelo Coronel Pereira: a devolução, para a Companhia de Santa Helena, de uma viatura blaser, entregue recentemente pelo próprio comandante da PMMA, que Osmar retirou de Santa Helena descaracterizou e levou para Pinheiro. Essa viatura descaracterizada, inclusive, estaria sendo utilizada pela esposa do comandante do 10º Batalhão. “Já recaracterizamos a viatura e devolvemos para a Companhia de Santa Helena”, afirmou Pereira.
2ª. Confraternização de final de ano
Apura ainda o comando da PM uma denúncia sobre uma confraternização de final de ano, em dezembro último, organizada pelo Tenente Coronel Osmar. Para viabilizá-la, o comandante do 10º Batalhão teria solicitado 20 diárias em nome de cinco oficiais e 15 ‘praças’, que deveriam sacar de suas respectivas contas e entregar pessoalmente a ele ou a seu ajudante, um cabo de nome Rodrigo, o que de fato aconteceu. Os vinte policiais repassaram o dinheiro das diárias, que caiu na conta do comandante do 10º Batalhão, com autorização do funcionário civil Rubinho, que opera o sistema das finanças do Quartel. Além do recurso das diárias, o comandante teria pedido patrocínios para a confraternização em lojas, postos e bancos da cidade, fato que está sendo apurado.
3ª. Licitação ao restaurante ‘Chicão’
Outra denúncia que levou ao afastamento do comandante Osmar enquanto os fatos são apurados diz respeito a uma licitação, no Batalhão de Pinheiro, para alimentação dos alunos do curso de soldado. A licitação foi ganha pelo restaurante ‘Chicão’, mas o tenente coronel afastado teria falado com o então prefeito Filuca para doar 40 dias de alimentação aos alunos no restaurante popular daquela cidade, pedido que teria sido atendido. Há informações, agora, apuradas, de que o restaurante ‘Chicão’, que ganhou a licitação, teria fornecido nota desses 40 dias de alimentação aos alunos do curso de soldado.
4ª. “Mensalinhos” de prefeitos
Também estão sendo investigadas denúncias de supostos repasses de recursos ao comando do 10º Batalhão por parte de prefeitos da região, inclusive para abastecimento de viaturas. E, ainda, de compras na casa de construção Ferro Norte, em Pinheiro, em nome do quartel, sem que o material chegasse ao seu destino legal, como torneiras, pisos em porcelanato.
5ª. Transporte de valores
Por fim, o comando geral da PM investiga se são verdadeiras as denúncias de que o comandante do 10º Batalhão de Pinheiro determinou o Grupo de Operações Especiais (GOE) para fazer, de segunda a sexta, escolta de valores da distribuidora Dibrasa, supostamente ligada ao ex-prefeito Filuca. Os malotes de dinheiro seriam transportados para o banco pelos próprios policiais do batalhão, o mesmo acontecendo com valores dos postos de gasolina da cidade. 

Como diria João Grilo: é uma agonia, fica rico, fica pobre...


A semana começa com a expectativa sobre as decisões políticas e jurídicas em Bacabal.
As contas do município na Caixa Econômica Federal foram novamente congeladas. Não por ordem da Justiça, mas por determinação da Superintendência.
Há um equívoco nessa história
É o de que o juiz federal determinou o bloqueio das contas. Na verdade essa decisão já tinha sido tomada por parte da Caixa que se negou a permitir o acesso em razão de ter recebido um ofício no dia 2 de janeiro, assinado por Edvan Brandão, informando que o Prefeito e o Vice-prefeito não tomaram posse, como explicado no item 9 dessa postagem.
O juiz Clécio Alves de Araújo ao negar uma liminar de Jose Vieira Lins, afirmou, isto sim, que a decisão da caixa estava amparada no Ofício e ele juiz não poderia obriga-la de modo contrário.
Pior para os servidores
Os servidores permanecem na indefinição, sem receber o salário e sem saber quando receberão. Num dia respiram aliviados. No outro volta a incerteza. Como diria João Grilo (Matheus Nachtergaele), no filme o Auto da Compadecida: “é uma agonia, fica rico, fica pobre”.
Será realizada uma manifestação
Há uma manifestação sendo convocada para esta semana. Segundo pipocam os comentários nas redes sociais, a ideia é protestar contra a instabilidade e defender uma decisão rápida para que os servidores não sejam mais prejudicados.
Alberto Filho deve sair do PMDB 
O suplente de deputado federal Alberto Filho deve sair do PMDB. É certo que ele não será mais candidato a deputado federal e vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. A grande questão agora é equacionar esse objetivo e a viabilidade partidária que lhe permita ser eleito. Há pelo menos 3 partidos sendo estudados para receberem a filiação de Alberto Filho. 
Dois candidatos no Palácio dos Leões

A Câmara dos Deputados respira um processo de eleição da Mesa Diretora. Dois candidatos estiveram no Maranhão nesse final de semana e visitaram o governador Flávio Dino.
Na sexta-feira (20) o deputado Rodrigo Maia (PMDB) e candidato à reeleição foi ao Paláico e reuniu com vários membros da Bancada Federal do Maranhão, deputados estaduais, vereadores e o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior,
sábado foi a vez do Jovair Arantes (PTB-GO) reunir com Flávio Dino. Na pauta do encontro, que contou com a participação de outros parlamentares, o diálogo acerca dos desafios que o Brasil enfrenta no atual momento. Também participaram da reunião o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, os deputados federais maranhenses Waldir Maranhão, Eliziane Gama, Weverton Rocha, Rubens Pereira Júnior, Julião Amim, Cléber Verde e Pedro Fernandes; os deputados federais do Paraná, Alfredo Kaefer; do Mato Grosso; Valtenir Pereira; da Paraíba, Wilson Filho, além do vereador Pedro Lucas Fernandes e do secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry.  Fotos: Karlos Jeromy
Agora é com o juiz
Foi entregue na sexta-feira (11h25) a Manifestação de parte dos vereadores da Câmara de Bacabal. É o grupo que participou da solenidade de posse e da eleição do vereador César Brito como presidente. A manifestação é assinada pelos advogados Carlos Sérgio de Carvalho Barros, Sócrates José Niclevisk e Benno Cesar Nogueira de Caldas.

Em áudio, piloto que levava Teori menciona chuva e não relata falhas


A gravação de áudio do avião em que voava o ministro Teori Zavascki (Supremo Tribunal Federal) indica, segundo peritos da Aeronáutica, que não houve relato de problemas na aeronave antes da queda em Paraty.

Segundo a Folha apurou, os registros da cabine do avião King Air teriam captado diálogos do piloto Osmar Rodrigues com outros pilotos que voavam pela região.

Em uma conversa, de acordo com informações obtidas pela reportagem, o piloto diz que vai esperar a chuva diminuir antes de pousar. Pouco depois, a gravação teria sido interrompida, segundo análises preliminares.

Na avaliação de técnicos do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), o teor aponta, em caráter preliminar, que o piloto pode ter perdido o controle da aeronave, levando-a ao choque com a água. O áudio não explica exatamente o que ocorreu - a investigação depende também de outros fatores para que a causa da queda seja esclarecida.

A Aeronáutica confirmou na noite desta segunda (23) que os técnicos conseguiram acessar material arquivado no gravador de voz da cabine do avião que se acidentou na última quinta-feira (19), matando o ministro do STF Teori Zavascki.

O conteúdo da gravação não foi divulgado –a Justiça Federal decretou sigilo sobre as investigações.

O aparelho sofreu danos pelo contato com a água do mar, mas eles não foram graves a ponto de impedir o acesso aos dados. O equipamento grava os últimos 30 minutos de conversa na cabine do avião.

Segundo a Folha apurou, o registro de áudio foi feito durante todo este período.

O aparelho, chamado de CVR, chegou a Brasília na manhã do último sábado (21) e está sob os cuidados do Labdata (Laboratório de Análise e Leitura de Dados de Gravadores de Voo), do Cenipa.

À tarde, a Aeronáutica havia informado que os próximos passos do Labdata eram: "secagem do aparelho, verificação da integridade dos dados, processo de degravação dos dados e processo de transcrição".

Segundo a Aeronáutica, o CVR possui "duas partes". "A primeira é o gravador em si, que armazena os dados. Essa parte é altamente protegida. A segunda é chamada 'base', que contém cabos e circuitos que fazem a ligação com o armazenamento de dados. É essa segunda 'parte' que está molhada e precisa ser recuperada", informou a nota.

O aeroporto para o qual o avião se dirigia, na cidade de Paraty (RJ), não dispõe de torre de controle. Se o gravador estava acionado durante o voo, em tese registrou conversas na cabine e contatos do piloto com a torre de controle do Campo de Marte, em São Paulo, de onde o avião partiu. A análise das supostas conversas poderia dar pistas aos investigadores sobre as causas do acidente.

A investigação do Cenipa é focada na identificação de causas da queda e possíveis recomendações para redução de riscos e não tem prazo para acabar.

INQUÉRITO

O inquérito tocado pela Polícia Federal sobre a queda do avião inclui investigações em Sorocaba (SP), onde se localiza o hangar principal utilizado pelo avião King Air que se acidentou, Paraty (RJ) e no aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, onde foi apreendido equipamento de vídeo com imagens captadas sobre a chegada do ministro do STF no dia do acidente.

Os policiais, entre os quais um ex-piloto de avião comercial, são lotados na direção geral da PF, em Brasília. O grupo básico é formado por seis investigadores, alguns dos quais também trabalharam no inquérito que apurou a queda do jatinho que, em 2014, matou o então candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB).

O objetivo do inquérito sigiloso da PF é averiguar se alguma ação criminosa concorreu para a queda do King Air.

Além das investigações do Cenipa e da PF, a queda do King Air é apurada pela Polícia Civil do Rio e pelo Ministério Público Federal.

A empresa fabricante do King Air, a Textron Aviation Corporate, que controla a Beechcraft, confirmou à Folha, por e-mail, que poderá auxiliar nas investigações no Brasil. "A Textron Aviation trabalha em estreita colaboração com as autoridades governamentais responsáveis pela investigação de acidentes e ofereceu assistência investigativa às autoridades locais", informou a companhia. Sobre detalhes do trabalho, a empresa afirmou que não faz comentários sobre investigações em andamento.

Sediada em Rhode Island (EUA), a Textrom fabrica aviões Beechcraft e Cessna e helicópteros Bell, entre outros aparelhos.

O acidente que matou Teori foi o segundo na região de Paraty envolvendo um King Air desde o início de 2016. No dia 3 de janeiro do ano passado, um avião do mesmo modelo pertencente à cadeia de supermercados Shibata também decolou do Campo de Marte, a exemplo do caso do avião em que estava Teori, e se acidentou durante procedimentos de descida no aeroporto de Paraty. As duas pessoas que estavam no avião morreram.