Bebê bacabalense que nasceu com problemas cardíacos respira sem ajuda de aparelhos após cirurgia inédita na rede estadual

Pais do pequeno  João Elias radiantes com a recuperação do filho.
A felicidade refletida no rosto de Rodolfo Gonçalves e Thainan Ramos, moradores de Bacabal e pais de João Elias, de cinco meses, representa mais uma conquista na prestação do serviço de excelência de saúde no Estado do Maranhão.
O pequeno João Elias sofria de uma cardiopatia congênita. Na última semana, após o empenho dos profissionais da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e do Instituto Acqua, ele passou por uma cirurgia inédita na rede estadual. O procedimento foi realizado na Maternidade Marly Sarney, unidade gerenciada pelo Instituto em parceria com a SES.
João Elias foi diagnosticado logo que nasceu com uma cardiopatia de Persistência do Canal Arterial. Com a cardiopatia, a criança apresentava hipertensão pulmonar e pressão muito elevada do sangue no pulmão que poderia ocasionar diversas doenças, entre elas, a pneumonia de repetição e dificuldade respiratória grave. Por conta dessas doenças, o pequeno João Elias não conseguia respirar sem auxílio da ventilação mecânica.
“A cirurgia consistiu na correção da persistência do canal arterial, que é a comunicação entre a veia aorta, principal do organismo, com a arterial que leva sangue ao pulmão. Em bebês prematuros, como é o caso do João Elias, cerca de 25% dos recém-nascidos apresentam esse canal”, explicou o cirurgião-cardíaco Vinicius Nina, responsável pela cirurgia.
Além de respirar sem ajuda dos aparelhos, os ganhos para a saúde de João Elias vão desde a utilização de menos remédios para o coração até o ganho de peso, o que é crucial para o desenvolvimento mais adequado nessa idade.
Ele já está em área ambiente e respira por ele mesmo sem ajuda de aparelhos, o que antes era feito na maior parte do tempo. Ele tem melhorado e está tolerando a dieta pela sonda. Além disso, reduzimos grande parte das medicações que usamos no pós-operatório”, explicou o coordenador da UTI neonatal da Maternidade Marly Sarney, o neonatologista Aristides Bogea Bittencourt.
O bebê bacabalense cercado de carinho dos pais e de toda
a equipe médica.
Eu estou muito feliz. Quem tem filho sabe o quanto é angustiante vê-lo doente. Tenho de agradecer a direção da Marly Sarney, que me ajudou muito incentivando nessa demanda, e a equipe médica e de enfermeiros, que está dando total assistência ao meu filho durante o tempo em que ele permanece na UTI neonatal”, comentou Thainan Ramos Lima, 26 anos, supervisora de vendas.
Ela também descreveu o sentimento ao olhar a melhora do filho. “Hoje já vejo meu filho até com a fisionomia melhor. Noto que ele respira até com menos dificuldade”, concluiu a mãe de João Elias.

O diretor administrativo da Maternidade Marly Sarney, André Gustavo Moraes, destacou a importância do procedimento. “Temos vários avanços na unidade. Inauguramos a UTI Materna, que era um sonho antigo na maternidade; implantamos novos serviços, expandimos leitos e agora foi realizada essa cirurgia inédita na maternidade. Nosso intuito é que tenhamos sempre bons frutos e um serviço de qualidade”, pontuou. (Com informações do instituto Acqua).
Share:

Blog Archive

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347
E-mail: willian.redondoombrods@gmail.com