SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Viana e a cidade de Coelho Neto lápide especial no cemitério das verbas públicas por ter contratado Caixão: mais de Hum Milhão de reais

Além da Raposa: Mais de 70 municípios maranhenses gastaram R$ 11 milhões em covas e caixões para “defuntos”
·          
Viana merece uma lápide especial no cemitério das verbas públicas por ter contratado R$ 789.850,00 em caixões e indumentárias fúnebres

Em um rápido levantamento feito pelo o  Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas (Sacop), disponibilizado no site do Tribunal de Contas do Estado – TCE/MA foi constatado que em 2017 somente cerca de 70 municípios contrataram R$ 11.066.209,10 em serviços fúnebres.
Entre caixões, mortalhas, translado e outros acessórios fúnebres, o município de Viana merece uma lápide de honra no cemitério das verbas públicas.
Com uma população estimada pelo IBGE em 2016 em 51.503 habitantes, Viana contratou R$ 789.850,00 em urnas e indumentárias fúnebres.
Nesse tenebroso ranking, o segundo colocado ficou por conta de Coelho Neto com R$ 405.000,00.
O gasto milionário talvez seja um reflexo do aumento do preço cobrado por Caronte, o barqueiro do Hades, que carrega as almas dos recém-mortos sobre as águas do rio Estige e Aqueronte, que dividem o mundo dos vivos do mundo dos mortos, conforme a mitologia grega.
Se na Grécia antiga, uma moeda para pagá-lo pelo trajeto era colocada dentro ou sobre a boca dos cadáveres, hoje onde colocam tanto dinheiro ?
O certo é que a morte tem deixado muita gente viva…