SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
Padre Risso, o padre que construio Pinheiro, completa 80 anos de idade e mais de 50 anos de vida sarcerdotal
exemplo de vida para os pinheirense, comemora a inaguração da praça em sua comunidade, prefeito Zé Arlindo mais uma obra realizada com muita coragem e audacia, pois muitos prefeitos passaram e não tiveram essa audacia.
                                Padre Luis Risso e Prefeito Zé Arlindo, na inaguração da Praça São José

Banda Companhia JUBILU’S  Encerra O Festejo de São José com muita Festa e Animação
Foi encerrada neste domingo, 30, a programação da Festa de São José, no bairro do Fomento, em Pinheiro. Durante os últimos 10 dias foram realizadas novenas na Igreja de São José, contando com a presença dos fiéis do santo padroeiro do Bairro. Na última sexta-feira, 28, a Praça São José, localizada em frente a igreja foi inaugurada pelo prefeito José Arlindo e pelo Padre Luis Risso. Mais de três mil pessoas estiveram participando do evento.

Na manhã de hoje teve a alvorada festiva e a gincana cultural. No final da tarde aconteceu a tradicional procissão de São José, que percorreu as principais ruas do bairro. Em seguida teve a celebração eucarística campal, celebrada pelo Padre Risso. Em seguida foi realizado o leilão comunitário e a apresentação da Banda Companhia Júbilu’s, de São José de Ribamar, que por sinal fez um belíssimo  show Célia e companhia fizeram a festa e a multidão cantaram suas musica e brincanram com os Jubilu’s a comunidade do fomento ficaram muito contente com esse presente do Prefeito Zé Arlindo. E toda a comunidade ficaram feliz. Os Jubilu’s deixaram saudades em pinheiro


Seis pessoas contraem mal de Chagas depois de tomar açaí supostamente contaminado no Maranhão
Moradores da cidade de Pinheiro, no Maranhão, estão em alerta depois do registro de seis casos do mal de Chagas no município. Há suspeita de que os pacientes contraíram a doença após a ingestão de açaí contaminado por fezes do barbeiro, o inseto transmissor da doença. De acordo com os especialistas, o controle populacional do barbeiro ainda é a melhor forma de prevenir a doença.
A doença de Chagas, mal de Chagas ou chaguismo, também chamada tripanossomíase americana, é uma infecção causada pelo protozoário cinetoplástida e transmitida por insetos, conhecidos no Brasil como barbeiros, ou ainda, chupança, fincão, bicudo, chupão, procotó, (da família dos Reduvídeos pertencentes aos gêneros é um membro do mesmo gênero do agente infeccioso africano da doença do sono e da mesma ordem que o agente infeccioso da leishmaniose, mas as suas manifestações clínicas, distribuição geográfica, ciclo de vida e de insetos vetores são bastante diferentes.
Os sintomas da doença de Chagas podem variar durante o curso da infecção. Nos primeiros anos, na fase aguda, os sintomas são geralmente lentos, pouco mais do que inchaço nos locais de infecção. À medida que a doença progride, durante até cinqüenta anos, os sintomas tornam-se crônicos e graves, tais como insuficiência cardíaca e desordens do sistema digestivo. Se não tratada, a doença crônica é muitas vezes fatal. Os tratamentos medicamentosos atuais para esta doença são pouco satisfatórios. Os medicamentos tem efeitos colaterais significativos e são, muitas vezes, ineficazes, em especial na fase crônica da doença. Pacientes em estado grave são muitas vezes encaminhados ao


A frase é do jornalista Décio Sá que publicou hoje uma conversa que teve com o senador licenciado e secretário de Projetos Especiais, João Alberto. Afirma o jornalista que João Alberto confirma que continua unido com o prefeito Lisboa. E diz que mantém o plano de lançar uma candidatura contra o grupo do deputado federal Zé Vieira. Terminando o prazo em que os pré-candidatos poderiam estrebuchar e mudar de partido, vamos começar a ver a clareza no mundo político. João Alberto é um político astuto e sabe muito bem os passos que o prefeito Lisboa deu para firmar aliança com o deputado Zé Vieira. Todo mundo sabe.. Hoje Zé Vieira é so elogios para Lisboa, mesmo em público. A televisão de propriedade do mesmo, a TV Mearim, passou desde o mês passado a faturar a verba publicitária da Prefeitura, algo impensável há pouco tempo. Na madrugada da quarta-feira, Lisboa saiu de sua casa para ajudar a socorrer Zé Vieira e mais: acompanhou o paciente até São Luis. Quem é que faz isso com um adversário político? Se foi por caridade ou humanidade, o Prefeito deveria acompanhar seus eleitores que saem às carradas para São Luis porque o Socorrão não tem condições de bom atendimento. O que parece nesse momento é que, diante da enfermidade de Zé Vieira, tenha havido uma reaproximação de Lisboa e João Alberto. Se assim foi, então a situação de Zé Vieira é muito grave. Se não foi isso o que motivou a declaração de João Alberto então é só mais um ato no teatro da política. Já era previsível que, mesmo tendo seduzido o pecuarista Zé Alberto para o seu grupo, João Alberto não iria digladiar com Lisboa. É cômodo não romper, por alguns motivos: 1. Se romper, Lisboa poderá dizer que é vítima, que cumpriu seus compromissos até quando foi possível; 2. Rompendo, dá condições para Lisboa demitir todos do grupo que tem cargos na Administração de Bacabal. Quem iria empregar esse povo daqui até o dia da eleição? 3. Mantendo a aparência e uma frase efeito aqui outra acolá, fica aberta a possibilidade de que a Prefeitura apóie o candidato indicado por João Alberto. Crise existencial O senador João Alberto criou problemas com a sua declaração. O pecuarista Zé Alberto que vinha todo serelepe com a sua candidatura, depois de ser preterido de todas as forma por Lisboa, agora não sabe como agir. Aqueles que tinham numa candidatura do PMDB ( seja Taugi, seja Zé Alberto) uma opção de oposição, ficam também sem discurso. Afinal, o Senador declarou que tem uma aliança firme com o homem que faz uma das piores administrações de Bacabal. Esse povo passa a viver uma crise, não sabem se são situação ou oposição. O fator “Júnior do Saae” O fato de João Alberto ter Cida do  como pré-candidato o nome do secretário de Administração Júnior do Saae, demonstra que ele ainda admite que Lisboa pode indicar um nome para sucedê-lo e todos os demais apoiarão. Almir Rosa Júnior, o Júnior do Saae, é filiado ao PSDB e não haveria motivos para um homem que tenta fortalecer o PMDB no Estado, estar cogitando a possibilidade de apoiar um candidato de outro partido. Resta esperar, sem desespero É interessante notar que tal declaração se dá quando não há mais condições dos pré-candidatos mudarem de partido. Compromissos já foram firmados e João Alberto foi o interlocutor de boa parte deles. Resta aos interessados na disputar aguardar o próximo movimento do xadrez político. Muitas peças ainda poderão ser movidas até que seja dado o xeque mate.

Professora é morta com requinte de crueldade em Bacabal
A professora Eunice das Chagas Rego, 43 anos, foi assassinada com requinte de crueldade no município de Bacabal. O crime aconteceu por volta das 17h de quarta-feira (5), na Rua Tavares de Moura, nº 343 no bairro Esperança. O suspeito do homicídio é o universitário Kennedy Alves Silva, de 21 anos, natural de Olho D´Água das Cunhãs. Segundo informações da polícia, ele era amigo da família e morava com o filho da vítima, que é estagiário da Caixa Econômica e estudava em Bacabal. A polícia informou, ainda, que Eunice morava em Olho D´Água das Cunhãs e resolveu acompanhar o filho indo morar na casa dele em Bacabal. Informações preliminares apontam que o crime foi cometido devido Kennedy tomar conhecimento de um dinheiro que a vítima havia recebido de uma filha que mora na Holanda. Ao chegar em casa, o estagiário da Caixa encontrou a mãe morta no quintal com uma profunda facada no pescoço.  Kennedy foi visto minutos antes do crime com uma mala. Até o momento continua foragido. Investigadores da Delegacia Regional estão desenvolvendo levantamentos em toda região para localizar o suspeito.


Sarney considera 'injusta' crítica em Rock in Rio
O presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), classificou hoje como "injusta" a crítica feita contra ele pelo vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, durante o Rock in Rio 2011. Durante a sua apresentação, o músico defendeu a liberdade de imprensa e questionou a proibição judicial que impede o jornal "O Estado de S. Paulo" de publicar informações sobre a Operação Boi Barrica, da Polícia Federal, que investiga o empresário Fernando Sarney, filho do senador. Em entrevista exclusiva ao jornal "Zero Hora", o presidente do Senado Federal lembrou que o rock tem como característica a contestação, mas defendeu-se das críticas feitas pelo músico.
"O rock é um estilo que tem o DNA da contestação, sempre foi marcado pelo questionamento. É compreensível que em um festival de rock tivesse uma manifestação desse tipo", lembrou o peemedebista. "No entanto, a crítica foi injusta. No meu governo, contribuiu-se para a maior liberdade de expressão que já tivemos no País. A cultura e as artes devem ser livres. Podem ser injustas, mas não podem deixar de ser livres", ponderou. Na entrevista ao jornal "Zero Hora", o senador afirmou ainda que seu filho tinha o direito de recorrer judicialmente contra o jornal, mas acrescentou que, se tivesse sido consultado pelos advogados, não teria feito o mesmo.
"Embora ele tivesse o direito de recorrer à Justiça, no dia que ingressou com a ação lancei uma nota afirmando que se tivesse sido consultado pelo advogado não teria aceito", afirmou. O senador ressaltou ainda que, durante a ditadura militar, defendeu o veículo de imprensa e que, durante a sua vida pública, nunca processou um jornalista, "mesmo tendo sido um dos políticos mais censurados da história da República". "A minha voz foi solitária dentro do Congresso Nacional em um discurso defendendo o Estadão e a liberdade de imprensa, arriscando meu próprio mandato