Ladrão tenta roubar lutador de jiu-jítsu e se da mal

Ladrão tenta roubar lutador de jiu-jítsu e se da mal


Por volta das 22h desta Segunda-feira (25), um casal fazia caminhada na Av. Lourival Barbosa quando próximo ao Supermercado ABV foram surpreendidos por um desconhecido que colocou a mão na cintura como se estivesse armado e anunciou o assalto.
O ladrão exigiu que as vitimas entregassem celulares e carteira, o casal então começou a passar os pertences para o assaltante quando a vitima, um homem de (25) que seria lutador de jiu-jítsu percebeu que o acusado não estava portando nenhuma arma e reagiu.
O acusado identificado como Daniel Alves Dias (28), foi imobilizado pela vitima, e entregue aos policiais militares que chegaram ao local.
A vitima teve escoriações no joelho devido a luta com o ladrão. Daniel foi encaminhado ao hospital de Rio Brilhante para receber atendimento medico e depois foi levado pra delegacia. O caso foi registrado como roubo na forma tentada.



Share:

Deputados maranhenses minimizam reforma política







De O Estado – Após uma semana de discussão, a Câmara dos Deputados aprovou três pontos importantes da reforma política como o fim da reeleição, impedimento de doação para campanha eleitoral de empresa para candidatos e ainda a rejeição do sistema eleitoral distrital, que tinha sido aprovado pelos senadores.
A bancada maranhense na Câmara Federal foi ouvida por O Estado e a maior parte não considerou que houve mudanças fundamentais no sistema eleitoral brasileiro. A expectativa agora dos deputados maranhenses é que no próximo mês quando voltarem a discutir a Reforma Política na Casa outros pontos como coincidência das eleições e tempo de mandato sejam discutidos.
O deputado Victor Mendes (PV), por exemplo, acredita que não foi feita uma reforma política esperada pela sociedade brasileira. Segundo ele, as mudanças foram poucas e sem grande impacto no sistema eleitoral.
“Não houve reforma pelo menos não o que esperávamos e nem o que era o anseio da sociedade. Por isso, digo que não há motivos para euforia porque as mudanças aprovadas não são radicais, o que deixam a todos sem a possibilidade de fazer comparações com outros modelos para saber se há um sistema melhor que o atual”, afirmou Victor Mendes.
O deputado que também é do PV, Sarney Filho concorda que não houve uma reforma política, mas diz que as mudanças de agora já representam uma evolução e um início de que outras modificações no atual sistema possam ainda acontecer. De acordo com o parlamentar, o que a Câmara aprovou nos últimos dias foram pontos que não estavam tão bem definidos na constituição como o caso das doações de campanha.
“Acredito que o sistema político ficou do jeito que estava. Foram feitas, na verdade, algumas mudanças que clarificam o sistema eleitoral como é o caso da proibição de doação de campanha feita por empresas a candidatos ou mesmo a modificações nas cláusulas de barreiras,que hoje permite ao partido político ter acesso a direitos como o fundo partidário tendo um representante na Câmara Federal”, afirmou o deputado do PV.
Já Rubens Pereira Júnior (PCdoB) avalia que o as mudanças aprovadas na Câmara foram retrocesso. Ele considera uma anti­reforma e resume a Reforma Política feita até o momento como uma “coletânea de votos vencidos do Supremo”.
A desaprovação do parlamentar se volta principalmente para o financiamento privado de campanha para os partidos. O PCdoB defende o financiamento público de campanha. “Considero que não houve uma reforma e sim uma anti­reforma. O que foi feito na Câmara foi pegarem votos vencidos do Supremo e constitucionalizarem. Não tivemos avanços”, criticou Rubens Júnior.
O coordenador da bancada maranhense na Câmara, deputado Pedro Fernandes (PTB), também não poupou críticas às mudanças aprovadas pela Casa. Para Fernandes, também não houve reforma porque faltaram discutir questões como mudanças mais profundas a exemplo do regime de governo – se parlamentarismo ou presidencialismo ­ ou mesmo propostas que fizessem os cortes necessários no parlamento.
“Que moral temos nós deputados de buscar cortes no governo da presidente Dilma Rousseff se não nos movimentamos para cortar os privilégios do legislativo? Pelo contrário, a discussão é de aumentar tempo de mandato. Se fizéssemos isso, aí sim poderíamos falar em mudanças concretas”, afirmou Fernandes.
Votação – Ficou para a segunda semana de junho o retorno das discussões e votações de pontos da reforma política. Os temas principais que deverão entrar em pauta, segundo deputados ouvidos por O Estado, coincidência das eleições e tempo de mandato para deputados e senadores.
Sobre coincidência de mandato, o deputado Sarney Filho é um dos defensores que haja essa coincidência para reduzir os gastos com as eleições no Brasil que ocorrem a cada dois anos.
Pela proposta, se decidirem pela coincidência das eleições, os prefeito e vereadores eleitos em 2012 teriam o mandato prorrogado por mais dois anos que para que, em 2018, fossem feitas as eleições para todos os mandatos eletivos.

Share:

Bomba! Bomba! Bomba! O Jogo do Governista Dep. Othelino




Bomba! Bomba! Bomba! O Jogo do Governista Dep. Othelino para Beneficiar afilhado de Sarney em Pinheiro Filuca Mendes!!!

 Bomba! Bomba! Bomba! O Jogo do Governista Dep. Othelino para Beneficiar afilhado de Sarney em Pinheiro Filuca Mendes!!! O Médico Leonardo Sá, insiste em investir na sua utópica candidatura a prefeito de Pinheiro. Ele que foi eleito em 2008 com a votação de 2.120 votos, sendo o segundo mais votado no grupo do então e atual Prefeito Filuca Mendes, tendo logo em seguida, traído o seu Padrinho Político, sendo reeleito no grupo do Ex-Prefeito Zé Arlindo com apenas 1.382 votos em 2012. Agora, mergulhado na ilusão da votação dos 8.576 votos que obteve na ultima eleição, como candidato a Deputado Federal, votação essa que já foi dada a outros candidatos como Genival e Tony Ferreira, esse ultimo, a prova viva de que esses votos não tem fidelidade. Mas como não é natural da cidade de Pinheiro, um forasteiro, talvez não conheça e entenda a história política regional.



O Dep. Othelino fez parceria com o Dep. Victor Mendes (filho do atual Prefeito de Pinheiro) em vários municípios do Maranhão. A cidade tem a lembrança de 2008, acreditando que Dr. Jackson Lago, então Governador, e o Maranhão na onda do 12 é 12, rachou mais uma vez a oposição em Pinheiro e importou um candidato o Dr. Léo, que foi, entregou a eleição e foi embora. Venceu Zé Arlindo com 18.558 votos, ficando em segundo Luciano Genésio com 10.644 votos e por ultimo o Dr. Léo com 7.271 votos, Será que vamos vê a reprise dessa historia?
Share:

Prefeitos de várias regiões do Maranhão, deputados federais e o vice-governador Carlos



Prefeitos de várias regiões do Maranhão, deputados federais e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB) discutiram, esta semana em Brasília, a crise financeira instalada nos municípios maranhenses.
A reunião de trabalho foi organizada pelo presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), e pelo coordenador da Bancada Maranhense na capital federal, deputado Pedro Fernandes (PTB).
Gil Cutrim apresentou aos participantes uma pauta contendo reivindicações dos municípios maranhenses, dentre elas a modificação da prática do subfinanciamento dos programas federais; necessidade de consulta aos municípios antes da aprovação de leis e emendas com impactos financeiros diretos nas prefeituras; implantação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos – necessidade de prorrogação do prazo de implantação e investimentos; dificuldades enfrentadas pelas cidades nos contratos de repasse financeiros junto a Caixa Econômica Federal.
O presidente da entidade municipalista foi enfático ao afirmar que é necessário, em caráter de urgência, modificar o pacto tributário existente hoje e no qual a União abocanha a maioria dos recursos oriundos de impostos.
Prefeitos e prefeitas aproveitaram a oportunidade para solicitar a Carlos Brandão que o mesmo faça um apelo ao governador Flávio Dino (PC do B). “É necessário que o governador, que é um político sensível, dê total atenção aos municípios. Somente assim, ajudando a desenvolver as cidades, será possível fazer com que o Maranhão cresça”, avaliou Fred Maia, prefeito de Trizidela do Vale.
O vice-governador garantiu aos gestores que a atual administração estadual está totalmente voltada para fortalecer as cidades. Disse ter certeza de que Flávio Dino continuará a atender os prefeitos e apoiará todo o e qualquer tipo de movimento organizado pela Famem.
Também participaram da reunião os deputados federais Victor Mendes (PV), Hildo Rocha (PMDB), Weverton Rocha (PDT), André Fufuca (PEN), Sarney Filho (PV), Júnior Marreca (PEN), João Marcelo (PMDB), Waldir Maranhão (PP), Zé Reinaldo (PSB), Cléber Verde (PRB), Rubens Pereira Júnior (PC do B) e Juscelino Rezende; e os deputados estaduais Vinícius Louro (PR), Adriano Sarney (PV) e Glalbert Cutrim (PRB) – este último representou a Assembleia Legislativa no encontro..
Marcha Estadual – Ainda durante a reunião de trabalho, foi aprovada a realização, por parte da Famem, da primeira Marcha Estadual dos Prefeitos e Prefeitas Maranhenses, que deverá acontecer neste segundo semestre, em São Luís.
“A iniciativa visa congregarmos esforços e realizar um amplo fórum de debate em torno de como retirar os municípios da situação financeira delicada que os mesmos vivem atualmente. Também iremos realizar uma grande reunião com os representantes do governo estadual, mostrar as principais reivindicações e buscar parcerias institucionais”, explicou Gil Cutrim.
Pedro Fernandes elogiou a iniciativa da Federação em estreitar os laços entre a administração estadual e os prefeitos. De acordo com o parlamentar, os membros da Bancada estão unidos e trabalhando em favor das cidades maranhenses.

Share:

Blog WILLIAN REDONDO

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347
E-mail: willian.redondoombrods@gmail.com