Diretor da EMAP, alvo de operação da PF, diz que obras investigadas foram licitadas na gestão de Roseana Sarney


O diretor de Engenharia e Manutenção da EMAP, Eugênio Mendonça, alvo de operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta-feira (12), disse que os processos de dragagem e batimetria de obras no Porto do Itaqui foram licitados no governo de Roseana Sarney. Ele apenas passou a acompanhar a execução e fiscalização desses processos.

Segundo ele, os pagamentos eram realizados mediante medições sistemáticas e obedecendo todos os trâmites administrativos, conforme prevê a Lei nº 8.666/93.

“A investigação tem origem em denúncias infundadas de um ex-funcionário da empresa, que de forma inconsequente faz afirmações que não condizem com a realidade dos fatos”, diz o diretor afastado de suas funções.

Ele acrescenta que sempre se colocou à disposição dos órgãos oficiais e que está disponível para esclarecimentos, a fim de que a verdade seja comprovada

‘Tenho convicção e que nada de ilegal foi feita na execução do contrato”, encerra.

Leia a íntegra do que diz Eugênio Mendonça
NOTA da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária

A Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) informa que na manhã desta quarta-feira, 12 de julho de 2017, houve o cumprimento de um Mandado de Busca e Apreensão, referente ao processo de dragagem realizado pela empresa Jan De Nul do Brasil e serviço de batimetria realizado pela empresa Fotogeo, ambos licitados em 2014, ainda na gestão passada, e executados no começo de 2015.

A decisão judicial refere-se a fatos que remontam ao ano de 2009, ainda em debate administrativo no âmbito do Governo Federal. Os serviços foram concluídos e a batimetria foi homologada pela Marinha do Brasil.


A EMAP colabora com toda e qualquer investigação, reafirmando o compromisso da atual gestão com a transparência e probidade.
Share:

Blog Archive

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347

Blog Willian Redondo - WhatsApp - (98) 9966-8347
E-mail: willian.redondoombrods@gmail.com