SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

MP promove Ações Civis por improbidade contra Ricardo Murad e gestores municipais

MP promove Ações Civis por improbidade contra Ricardo Murad e gestores municipais

O Ministério Público do Maranhão (MPMA), por meio da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Pinheiro, ajuizou, no dia 20 de fevereiro, duas Ações Civis Públicas por improbidade administrativa contra o ex-secretário de Saúde do estado, Ricardo Murad, o atual e o ex-prefeito de Presidente Sarney, respectivamente, Edson Bispo Chagas e João dos Santos Amorim.
Ninguém ficou ferido (Foto: Reprodução)Ricardo Murad
Em uma das ações, também figura como requerida a ex-secretária estadual de Saúde, Helena Duailibe, atual secretária da mesma pasta no município de São Luís.
De acordo com a promotora de justiça Alessandra Darub Alves, que está em exercício na 1ª Promotoria de Pinheiro, da qual Presidente Sarney é termo judiciário, os gestores foram responsabilizados pessoalmente por irregularidades na prestação de contas de dois convênios entre o Estado e o município.
As respectivas prestações foram desaprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. No convênio 465, de 2007, o ex-prefeito João dos Santos Amorim foi condenado ao pagamento de um débito de R$ 243 mil mais atualização monetária por prejuízos ao erário estadual.
Neste caso, o próprio ex-prefeito, o atual, Edson Bispo, e os ex-secretários Helena Duailibe e Ricardo Murad foram multados em R$ 2 mil cada um.
No convênio 466/2007, João dos Santos Amorim, pelos prejuízos ao erário, terá que pagar o valor de R 579 mil ao Estado e R$ 18 mil ao Município. Também foi multado no valor de R$ 2 mil, assim como o prefeito Edson Bispo e o ex-secretário Ricardo Murad.
Caso a Ação Civil Pública seja acolhida, os requeridos terão que fazer o ressarcimento integral dos danos, podendo ainda ter os direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco a oito anos e proibidos de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios fiscais pelo prazo de cinco anos

É COCA OU É FANTA?! HOMEM É PRESO CONSUMIDO DROGAS E COM VIBRADOR EM QUARTO DE MOTEL, EM BACABAL



É COCA OU É FANTA?! HOMEM É PRESO CONSUMIDO DROGAS E COM VIBRADOR EM QUARTO DE MOTEL, EM BACABAL


Um usuário de drogas, identificado como Carlos André, foi conduzido até a delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal após ser preso por uma guarnição da Polícia Militar que foi acionada pelos proprietários de um motel que alegam que o mesmo se recusava a pagar a conta.
No quarto, os policias encontraram dois cachimbos usados para consumir crack, um vibrador e creme lubrificante. À polícia o homem informou que chegou ao local acompanhado de uma garota, mas que ela havia saído do motel, e só depois ele percebeu que R$ 300,00 (trezentos reais) que estavam em sua carteira porta-cédula haviam desaparecido. Segundo André, sua suposta amante e acusada de tê-lo roubado, reside no bairro Trizidela, porém, não soube ou não quis informar sua identidade.
Há quem duvide que realmente exista essa mulher, pois muitos acham que a droga e o vidrador eram usados pelo próprio André.

O vereador Erivelto Martins seria apenas o boi de piranha na intestina guerra que é travada pelo controle do Partido Popular (PP) de Bacabal.

É INTESTINA A GUERRA NO PP DE BACABAL




O vereador Erivelto Martins seria apenas o boi de piranha na intestina guerra que é travada pelo controle do Partido Popular (PP) de Bacabal.
A articulação feita por pelo vereador foi revelada pelo próprio controlador estadual do partido, deputado federal Waldir Maranhão, ao empresário Gilberto Lacerda, controlador municipal da legenda, quando Waldir - investido no cargo de presidente em exercício da câmara federal -, esteve pela última vez em Bacabal.
Erivelton estaria a serviço de outras pessoas, entre correligionários e adversários de Lacerda, mas assume exemplarmente a função que lhe foi dada.
O deputado federal Waldir Maranhão tem planos de dar maior visibilidade ao PP maranhense, se possível elegendo no próximo pleito um bom número de prefeitos e vereadores, ou abrigando nomes que já estejam exercendo as duas funções ao longo desse ano.
Lacerda pretende oxigenar a comissão provisória municipal do PP bacabalense, assim como aumentar o número de filiados. 
Terá também a missão de controlar a insubordinação e conter aos seus desafetos, cuja grande maioria parece está alojada em seu próprio ninho.
Um outro questionamento é: até que ponto o próprio Maranhão é de confiança?

GOVERNO DO ESTADO QUER A REVITALIZAÇÃO DO PROJETO SALANGÔ

GOVERNO DO ESTADO QUER A REVITALIZAÇÃO DO PROJETO SALANGÔ
A situação do Projeto Salangô, no município de São Mateus do Maranhão, é de total abandono, mas é possível retomar os trabalhos. Foi essa a conclusão de todos os que participaram na quarta-feira (25) de uma reunião no Palácio Henrique de La Rocque com o vice-governador Carlos Brandão e o prefeito Miltinho Aragão.
A iniciativa da reunião foi do Governo para apurar a real situação da execução do Projeto e elaborar um diagnóstico para a solução dos problemas e continuidade do Salangô. A revitalização do Salangô é um dos objetivos que o prefeito Miltinho Aragão tem perseguido desde que assumiu a prefeitura de São Mateus. “É o nosso sonho ver o Salangô ser um projeto cem por cento produtivo. Já realizamos seminários, agendamos várias reuniões com órgãos do Estado e do Governo Federal, desde que assumi não deixei que se fechasse o canal das reivindicações em favor do Projeto Salangô”, disse Miltinho Aragão.
A reunião foi presidida pelo vice-governador Carlos Brandão, com a presença do prefeito Miltinho Aragão, do secretário de Meio Ambiente Marcelo Coelho e representantes da Codevasf, das secretarias de Agricultura e de Agricultura Familiar. Representantes das associações de agricultores de São Mateus também participaram da reunião e decidiram pela constituição de um grupo de trabalho que vai apresentar as diretrizes possíveis para a retomada imediata da produção no Projeto Salangô.
O vice-governador Carlos Brandão destacou a preocupação do Governo com o Projeto e a possibilidade da retomada imediata dos trabalhos: “Eu particularmente acompanho esse Projeto e sei da importância do Salangô para os pequenos produtores da região e a importância do resultado produtivo para o Maranhão. O Governador Flávio Dino está muito sensível quanto a essa questão e nos incumbiu de avaliar qual a melhor maneira de retomarmos os trabalhos do Projeto Salangô, de forma a incrementarmos a produção de arroz no nosso Estado”.
Para o prefeito Miltinho Aragão o momento é de otimismo: “Eu saio dessa reunião muito otimista. O Governo do Estado agora é sensível à causa dos pequenos produtores e preocupado com o abastecimento no Maranhão. São Mateus e o Projeto Salangô tem muito a contribuir para o crescimento do Maranhão, só precisamos de apoio e não tenho dúvida de que esse apoio será irrestrito no gestão do governador Flávio Dino”.
O que é o Projeto Salangô
Criado em 1993, o Projeto Salangô foi concebido para a produção de arroz irrigado, frutas e hortaliças numa área de 3.200 hectares. Concebido para beneficiar cerca de 400 famílias de agricultores familiares, reunidas em associações, o Salangô foi planejado para ser o maior projeto de irrigação do Maranhão

MPMA oferece Denúncia contra ex-prefeito por irregularidades em convênios

 
MPMA oferece Denúncia contra ex-prefeito por irregularidades em convênios

 O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Mirinzal, ofereceu Denúncia, em 25 de fevereiro, contra o ex-prefeito do município, Ivaldo Almeida Ferreira. A Denúncia é referente a irregularidades em convênios, durante o exercício do mandato de 2005 a 2012.
De acordo com a Denúncia, elaborada pelo promotor de justiça Francisco de Assis Silva Filho, o Município de Mirinzal fez uso irregular de recursos, recebidos por meio de oito convênios firmados com a Secretaria de Estado de Educação, totalizando a quantia de R$ 1.108.524,50.
Os convênios tinham como objetivo assegurar transporte escolar para alunos de ensino médio e fundamental; construção de escola no bairro Barreiro e povoado Paraíso; aquisição de equipamentos de informática e dois refrigeradores; construção de quadra no povoado Santiago; construção de unidade escolar para o ensino médio e manutenção do transporte escolar.
Os problemas encontrados incluem prestação de contas irregulares; ausência de comprovação de despesas e de pagamento de obrigações fiscais; ausência de processos licitatórios; execução de despesas após a vigência do convênio e inadimplência.
Na Ação Penal, o promotor de justiça pede a condenação do ex-gestor, reparação dos danos causados e prisão preventiva do denunciado.
O município de Mirinzal fica localizado a 402 km de São Luís

REPÚBLICA EM CHAMAS: PPS pede convocações de Collor, Palocci, Dirceu e o ministro da Justiça na CPI da Petrobras

REPÚBLICA EM CHAMAS: PPS pede convocações de Collor, Palocci, Dirceu e o ministro da Justiça na CPI da Petrobras

Logo após ser indicada pelo partido para integrar a nova CPI da Petrobras, a deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) elaborou quatro requerimentos em que pede as convocações do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), do atual ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e dos ex-ministros José Dirceu e Antônio Palocci, ambos do PT.

Collor será chamado a dar explicações, por ter sido denunciado pelo doleiro Alberto Youssef aos procuradores que investigam o esquema de corrupção na Petrobras. O senador e ex-presidente da República teria recebido propina de R$ 3 milhões resultante de negócio da BR Distribuidora, subsidiária da estatal.

Collor foi denunciado por Youssef de ter recebido propina milionária oriunda do esquema do "petrolão"

De acordo com Youssef, a propina resultou de um contrato no valor de R$ 300 milhões assinado em 2012 entre uma rede de postos de combustíveis de São Paulo e a BR Distribuidora.

Já o ministro da Justiça irá prestar esclarecimentos sobre a reunião que ele teria tido com o advogado da construtora UTC, Sérgio Renault, para tratar das investigações da operação Lava Jato da Polícia Federal.

Os requerimentos serão apresentados na quinta-feira (26) quando a CPI da Petrobras será instalada na Câmara.

O PPS quer ouvir ainda o ex-ministro José Dirceu - condenado no esquema do mensalão - que também teria se beneficiado do dinheiro desviado da Petrobras. De acordo com reportagem do Jornal Nacional, o petista recebeu R$ 4 milhões de empresas envolvidas na Lava Jato a título de “consultoria”.

Palocci e Dirceu: condenados do "mensalão", investigados no "petrolão" 

Alberto Youssef revelou em sua delação premiada que Dirceu e Antônio Palocci eram “as ligações” do lobista e operador de propina na Petrobrás Julio Gerin Camargo com o PT. Youssef revelou que Dirceu aparecia na contabilidade do esquema com o codinome “Bob” – suposta referência ao apelido de um ex-assessor de Dirceu.

“Julio Camargo possuía ligações com o Partido dos Trabalhadores, notadamente com José Dirceu e Antonio Palocci”, declarou Youssef à Justiça.

Diante de todo o exposto, se as investigações da Lava-Jato se estenderem à presidente Dilma Rousseff (PT) e aos ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB), como querem governo e oposição, o Brasil será, de fato, uma "República em Chamas", cujas bases políticas contemporâneas sofregam de modo irrefreável, sem perspectivas de reestruturação a curto prazo.

Ministério Público requer indisponibilidade de bens de Luís Fernando

Ministério Público requer indisponibilidade de bens de Luís Fernando

A 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de São José de Ribamar requereu, em Ação Civil Pública, datada de 23 de fevereiro, a decretação da indisponibilidade liminar dos bens do ex-prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura Silva, e do empresário João Luciano Luna Coêlho e de sua empresa, Ires Engenharia, Comércio e Representação LTDA.

A ação, subscrita pela promotora de justiça Elisabeth Albuquerque Mendonça, também tem como réus o ex-secretário de Obras, Habitação e Serviços Públicos de São José de Ribamar, Antonio José Costa; a assessora jurídica da Sinfra, Darclay Burlamaqui, e os funcionários municipais Freud Norton Santos, Geraldo Araújo Júnior e Gissele Baluz.

A manifestação é baseada em auditoria do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA), que detectou irregularidades na realização do Convênio nº 025/2010, firmado entre a Prefeitura de São José de Ribamar e a Sinfra, para realização de serviços de pavimentação, drenagem e urbanização, no valor de R$ 5 milhões.

De acordo com a promotora, as investigações apontaram o direcionamento do objeto da licitação para favorecimento da empresa Ires Engenharia, Comércio Ltda. Além disso, as apurações verificaram que os serviços executados pela empresa corresponderam a somente 39% do valor do contrato do convênio, cuja assinatura não foi informada à Câmara Municipal pelo ex-prefeito Luís Fernando Silva.

Entre as 21 ilegalidades observadas estão a ausência de pesquisa de preços anterior ao edital da licitação, que só foi publicado no jornal "A tarde", contrariando a legislação, que determina a publicação em jornal de grande circulação.

Também foi verificada a publicação do empenho em data posterior (1º de julho de 2010) à data do contrato, assinada em 23 de junho de 2010.

Outra irregularidade observada foi a não publicação do instrumento de contrato na imprensa oficial. A publicação foi realizada mais de três meses após a assinatura do contrato, no Jornal dos Municípios e não no Diário Oficial do Estado do Maranhão, como determina a legislação.

PEDIDOS

Além da determinação da indisponibilidade dos bens dos réus, até o limite de R$ 5.777.823,63, que corresponde ao valor do convênio assinado, acrescido do valor a ser transferido pela Prefeitura de São José de Ribamar, o MPMA requer que o Poder Judiciário os condene à perda de eventuais funções públicas, à suspensão dos direitos políticos por até cinco anos e ao pagamento de multa.

Flávio Dino reduz índices de criminalidade no Estado

Polícia

Flávio Dino reduz índices de criminalidade no Estado

Pela primeira vez, nos últimos quatro anos, houve uma redução do número de homicídios registrados nos primeiros 30 dias do ano no Maranhão. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, durante coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (2), na sede da SSP, em São Luís.
Secretário Jefferson Portela apresenta numeros da criminalidade(Imagem:Gilson Texeira)Secretário Jefferson Portela apresenta números da criminalidade 

Em comparação ao mês de janeiro de 2014, houve uma redução de 7,56% nos crimes de homicídios na capital e no interior. No ano passado, foram registrados 185 casos e em 2015 foram 171. Segundo o secretário Jefferson Portela, a ruptura com a tendência de aumento do número nos últimos quatro anos é importante no processo de combate à criminalidade.

Na Grande São Luís, 84 homicídios foram registrados em janeiro de 2015, três a menos do que em 2014, quando ocorreram 87 mortes. No interior, foram 98 homicídios no ano passado, enquanto este ano foram 87 registros. No primeiro mês da gestão também houve uma redução de 8,5%, nos casos de roubo. Em janeiro de 2014 foram registrados 757 e este ano foram 693.

“Essa redução denota uma mudança de postura efetiva no governo Flávio Dino. O policial vem se sentindo valorizado e apoiado, refletindo, de forma direta, nos resultados alcançados”, ressaltou o secretário Jefferson Portela.

O delegado-geral da Polícia Civil, Augusto Barros, frisou que os dados são resultados das ações conjuntas que vem sendo desencadeada pelas Policias Civil e Militar, as quais já resultaram na prisão de várias pessoas, como o assaltante de banco Carlos Alberto Mesquita, conhecido como ‘Sharon’, e apreensão de entorpecentes, como 600 pedras de crack durante a Operação Folia Sem Drogas, desencadeada no município de Itapecuru, onde nove pessoas foram presas.

“Estamos aqui para fazer uma espécie de prestação de contas, sem incremento de recursos artificiais, tendo como escopo, apenas, as ações policiais planejadas por todos nós que hoje estamos à frente deste sistema. E, como parâmetro, além dos crimes dolosos contra vida, houve uma redução de 8,5%, nos casos de roubo”, ressaltou Augusto Barros.

Já o comandante geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Alves, a redução dos índices é reflexo do incremento no número de policiais no patrulhamento, a partir da transferência de parte do efetivo da esfera administrativa. “Saneando a área administrativa conseguimos dobrar o nosso efetivo nas ruas e, consequentemente, diminuir as ocorrências policiais”, acrescentou o coronel.

Juiz do Piauí manda tirar WhatsApp do ar em todo o Brasil

Nacional

Juiz do Piauí manda tirar WhatsApp do ar em todo o Brasil

Empresa de telefonia tenta cassar a decisão antes de ser obrigada a cumprí-la.

Em 25/02/2015 , às 17h12 -
Uma decisão do juiz Luiz Moura Correia, da Central de Inquéritos de Teresina (PI), determina que uma empresa de telefonia suspenda o acesso ao aplicativo Whatsapp.

A decisão judicial expedida por um magistrado do Piauí ainda vai repercutir muito no Brasil inteiro. Na tarde de hoje, o colunista Felipe Patury, do site da Época, publicou a informação de que o juiz Luiz Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, determinou que uma empresa de telefonia retire o Whatsapp do ar em todo o país.

Imagem: Reprodução (Imagem:Reprodução) 
O prazo para cumprimento da ordem judicial seria de 24 horas após o seu recebimento. A empresa de telefonia foi comunicada da decisão de Moura Correia em 19 de fevereiro por meio de um ofício do delegado Éverton Ferreira de Almeida Férrer, do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí.

O processo corre em segredo de Justiça e a empresa de telefonia luta para cassar a decisão, que foi tomada pelo juiz no dia 11 de fevereiro.

Os processos judiciais que originaram as decisões tiveram início em 2013 e desde então nenhumas das ordens judiciais teriam sido cumpridas, segundo a Secretaria de Segurança.

"Por fim, cabe esclarecer que todas as representações e decisões judiciais acima mencionadas foram tomadas com base na Lei que instituiu e disciplinou o Marco Civil da Internet", diz a nota.

Empreiteira contrata pela Prefeitura de Cajari tem sede em açougue

Empreiteira contrata pela Prefeitura de Cajari tem sede em açougue

Um açougue no Centro de Vitória do Mearim abriga uma “usina” de notas fiscais que justificaram pagamentos da Prefeitura de Cajari a uma construtora chamada S R J Machado Junior – Construções e Comercio – ME. O número 46 da Rua Urbano Santos aparece em documentos fornecidos à Receita Federal como endereço da empreiteira contratada, por R$ 101.000,00 (cento e um mil reais), para reformar e ampliar o prédio da Unidade Básica de Saúde, no povoado Enseada Grande, município de Cajari. É mais uma denúncia sobre a farra de gastos de com verbas públicas no interior do estado.
Endereço de construtora é um açougue no Centro de Vitória do Mearim
Registrada com CNPJ 14.650.693/0001-72, a empresa tem o nome fantasia “Construtora Vitoriense”. Ela é mais uma no interior do estado que preza pela sua discrição. Em vez de grandes galpões, repletos de máquinas e entra-e-sai de operários, a sede da empreiteira se resume a um simples açougue. Moradores há anos estabelecidos na referida localidade afirmaram desconhecer a construtora.
Empresa cadastrada no endereço onde existe um açougue tem o nome fantasia de “Construtora Vitoriense”
Empresa que tem nome de fantasia “Construtora Vitoriense”, foi cadastrada na Receita Federal, no endereço onde existe um açougue.
O contrato entre o prefeito de Cajari, Joel Dourado Franco, o Dr. Joel (PRB) e o representante legal da empresa, Sergio Roberto Jordao Machado Junior, foi assinado no dia 11 de agosto de 2014 no valor acima citado, com prazo de vigência de 180 (cento e oitenta), com início a partir da assinatura do contrato.
Contrato foi assinado no dia 11 de agosto de 2014, com prazo de vigência de 180 (cento e oitenta)
Contrato foi assinado no dia 11 de agosto de 2014, com prazo de vigência de 180 (cento e oitenta)
O blog apurou que a S R J Machado Junior também mantem vários negócios com prefeituras daquela região. No cadastro da Junta Comercial do Maranhão, a empresa continua ativa, mas, se ainda funciona, não atualizou o endereço.
Doador de campanha eleitoral, Sergio Machado Junior, suposto dono da empresa, mantém vários negócios com prefeituras da região.
Doador de campanha eleitoral, Sergio Machado Junior, suposto dono da empresa, mantém vários negócios com prefeituras da região.
De acordo o levantamento realizado com base em dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Extratos de Contratos publicados no Diário Oficial do Estado, Sergio Machado Junior fez doações de campanha para um dos deputados novatos. Além disso, também assinou contratos para que sua empresa fizesse reformas de escolas num município vizinho à Cajari. O blog traz detalhes com fotos e documentos nos próximos dias.
OUTRO LADO
Desde a última terça-feira quando obtivemos dados das denúncias, o blog tenta contato com o responsável pela empresa [Sergio Machado Junior] e o prefeito de Cajari [Dr. Joel], mas até o fechamento deste post nenhum deles havia sido localizado.

Sebrae reúne agentes de desenvolvimento atuantes na regional Santa Inês

Sebrae reúne agentes de desenvolvimento atuantes na regional Santa Inês
As estratégias e ações realizadas em prol da implementação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa foram debatidas

Estiveram reunidos em Santa Inês, na quinta-feira (12), os Agentes de Desenvolvimento Local (ADLs) de sete municípios atendidos pela unidade regional do Sebrae em Santa Inês. O encontro buscou avaliar e nivelar as estratégias para otimização da implementação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa nos municípios em questão.
Durante a capacitação, o consultor do Sebrae para Lei Geral, Augusto Bento Serra, apresentou estratégias para execução das atividades em 2015, além de apresentar uma síntese das atividades de implantação da lei, mostrando a evolução do processo e o papel do Sebrae no trabalho, abordando questões como a missão do ADL, o sistema de monitoramento e todas as ferramentas utilizadas para acompanhamento do plano de trabalho.
O consultor esclarece que os encontros com os ADLs visam melhorar o que tem sido considerado bom neste processo e definir novas estratégias para fazer com que a Lei Geral seja realmente cumprida nos municípios onde já foi implementada. “Sabemos que mesmo onde a lei está em vigor, ainda faltam detalhes para que ela seja executada como deve. Podemos descobrir as falhas, traçando novas metas e os agentes são os multiplicadores de informação”, afirma Serra.
Dentre os municípios atendidos pela regional do Sebrae em Santa Inês, cinco estão com a lei implementada e em pleno funcionamento. Para o gerente da unidade, Aluizio Muniz, o foco deste ano será conscientizar e envolver novos prefeitos neste processo. “Reconhecemos que ainda não é o ideal, mas o Sebrae tem feito a sua parte, levando informação, capacitando os agentes, visitando os gestores e esclarecendo o quando é importante fazer com que a lei seja cumprida em seus municípios”, avalia Muniz, que reafirma a importância dos ADLs nesta mobilização dos agentes públicos. “Só assim, poderemos obter resultados satisfatórios”, completa.

Gilciléa Marques
Unidade de Marketing e Comunicação
Regional do SEBRAE em Santa Inês - Ma
Contatos: (98) 8237-3242
Sebrae – Santa Inês -MA (98) 3653 2461

Flávio Dino discute investimentos para o Maranhão com Dilma Rousseff

Flávio Dino discute investimentos para o Maranhão com Dilma Rousseff



O governador do Maranhão, Flávio Dino, foi recebido na tarde desta quarta-feira (25) no gabinete da Presidência da República pela presidente Dilma Rousseff. O chefe do Executivo do Maranhão apresentou à presidente projetos prioritários: Plano de Ação Mais IDH, Programa Escola Digna e propostas sobre rodovias federais que cortam o Estado.

Outro tema levado pelo Governo do Maranhão foi a defesa da retomada da Refinaria Premium da Petrobras no Maranhão. Os investimentos realizados pelo Governo Federal em Bacabeira, segundo Flávio Dino, devem ser retomados porque o Estado possui pré-condições logísticas e naturais únicas no Brasil.

REVISTA VEJA - GOVERNO DO MA VAI RESPONSABILIZAR ROSEANA POR NEGOCIATA NA LAVA JATO

REVISTA VEJA - GOVERNO DO MA VAI RESPONSABILIZAR ROSEANA POR NEGOCIATA NA LAVA JATO

O governo do Maranhão vai encaminhar ao Ministério Público um relatório em que responsabiliza a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) no esquema de pagamento de precatórios à empresa Constran, investigado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal. Elaborado pela Comissão de Investigação instituída pelo governador Flavio Dino (PCdoB) no primeiro dia de trabalho, o documento trará provas de que o acordo não trouxe qualquer vantagem para o Estado. Oficialmente, o governo de Flavio Dino afirmou que as investigações ainda estão em andamento.

Por meio de escutas, os investigadores da Lava Jato descobriram que o doleiro Alberto Youssef, pivô do petrolão, negociava o pagamento de precatórios do governo do Maranhão à Constran. A dívida era de 113 milhões de reais e dizia respeito a serviços de terraplanagem e pavimentação da BR-230 contratados na década de 1980. Em um e-mail obtido pela Justiça, Walmir Pinheiro, da UTC Engenharia, comemora o pagamento da primeira parcela do precatório e resume: “Agora é torcer para que o Maranhão honre com as demais parcelas”. Meire Poza, ex-contadora de Youssef, afirmou em depoimento à PF em agosto passado que o valor negociado pelo chefe em nome de Roseana foi de 6 milhões de reais.
O nome da ex-governadora aparece no escândalo desde o início da operação policial, em março do ano passado. Conforme mostrou VEJA, além das negociações para o pagamento da dívida judicial com a Constran, Roseana Sarney foi citada como beneficiária de propina no acordo de delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. VEJA também revelou que o braço direito de Youssef, Rafael Ângulo Lopez, foi pelo menos três vezes ao Maranhão para entregar propina. Colou ao corpo 300.000 reais em cada embarque.
Um dos indícios de irregularidades apontado pela comissão de Dino é uma ação rescisória proposta pelo Ministério Público do Maranhão, anterior ao acordo entre o governo estadual e a construtora. A recomendação foi desconsiderada pelo próprio MP do Estado quando a negociação foi fechada. O órgão é comandado pela procuradora-geral de Justiça Regina Rocha, irmã do atual deputado federal Hildo Rocha (PMDB), secretário de Cidades do governo Roseana Sarney.
Quando o caso veio à tona a Procuradoria Geral do Estado do Maranhão (PGE) reagiu e, em nota oficial declarou regular a negociação dos precatórios. “O Estado do Maranhão não realizou qualquer acordo com o senhor Alberto Youssef”, dizia o documento. Na mesma época, em entrevista ao Jornal Nacional, Roseana também negou as acusações: “Nós só fizemos o que a Justiça mandou, e com a anuência do Ministério Público e do Poder Judiciário”, disse a ex-governadora. No dia seguinte à declaração, o Tribunal de Justiça do Maranhão veio a público negar que tenha determinado o pagamento da dívida.
Diante das denúncias, desde agosto do ano passado está suspenso o pagamento das parcelas da dívida, como determina liminar da juíza Luiza Madeiro Neponucena, da 1ª Vara da Fazenda Pública.
Em seu acordo de delação premiada, o doleiro Alberto Youssef disse que o precatório estava sendo negociado por 40 milhões de reais pelo então chefe da Casa Civil do Estado do Maranhão, João Abreu, e pela contadora de Youssef na época, Meire Poza. Pelo acordo, o valor do precatório seria parcelado em 24 prestações, João Abreu receberia 3 milhões de reais de comissão

Assalto em Lago da Pedra e Perseguição a bandidos pelas ruas de Paulo Ramos.

.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Assalto em Lago da Pedra e Perseguição a bandidos pelas ruas de Paulo Ramos.



 

Na noite da terça-feira (24), por volta das 22:00h, quatro elementos em um FIAT UNO placa LVZ-6283 de Teresina-PI, assaltaram um cidadão na cidade de Lago da Pedra. Durante a ação dos bandidos, o motociclista percebeu que a arma era falsa e resistiu, mas ainda conseguiram levar seu capacete.
O carro usado pelo bando
A PERSEGUIÇÃO

A vítima registrou o boletim de ocorrência e os policiais daquela cidade pediram reforço à delegacia de Paulo Ramos. De imediato os policiais montaram barreira próximo à Localidade Boa Vista e realizaram abordagens nos veículos suspeitos. Pouco tempo depois os quatro homens avistaram a viatura e aumentaram a velocidade ignorando assim o pedido de parada dos policiais, iniciando uma perseguição pelas estradas vicinais de Paulo Ramos e Bom Lugar que durou quase uma hora e só parou quando um policial conseguiu atingir os dois pneus traseiros do veículo dos suspeitos.
SUSPEITOS

No momento da abordagem os militares se depararam o menor de 16 ano das iniciais MSC dirigindo o carro e os demais ocupantes se renderam sem reagir. Em depoimento a polícia, o menor afirmou que o chefe do bando é o Vilmar Fernandes da Silva morador da Localidade Boa Vista. Vilmar tem deficiência nas pernas, mas isso nunca foi motivo para ele deixar de praticar delitos. Além do menor, Vilmar estava acompanhado ainda de Francisco Alves Pereira de 25 anos e Valdir Alves Pereira conhecido como “Isac”, que são irmãos.

Pneu furado a bala
A quadrilha agia há pouco mais de dois meses e com muita truculência ao abordar as vítimas. Segundo o delegado o último roubo do bando foi uma moto Titan preta que foi vendida pela bagatela de R$200,00, ou como o menor disse, “duas notas de cem”.

O capacete e as armas de fabricação caseira

Todos se encontram na carceragem da delegacia de Paulo Ramos e já estão à disposição da Justiça.

Blogueiro de aluguel continua fazendo sua matérias mentirosa a respeito de Luciano Genesio




Blogueiro de aluguel continua fazendo sua matérias mentirosa a respeito de Luciano Genesio Esse cidadão deve ter um Amor muito grande por  Luciano Genesio.
 
veja a materia do Blogueiro de Aluguel

(Pinheiro: Órgão que seria indicado por Luciano teve indicação de Othelino.
O governador do estado Flávio Dino, em conversa com aliados da baixada, confidenciou que a sua maior dor de cabeça na região, é a cidade de Pinheiro.

Na cidade que existe duas frentes de oposição ao executivo local, ambas aliadas do governador, ninguém quer dividir o pão, e querem abocanhar a direção de todos os órgãos do estado na cidade.

Muitos se autodenominam legítimos representantes do governo e até saem franqueando direção de órgão a aliados sem o consentimento do governador.

Caso semelhante aconteceu na disputa pela direção da AGED em Pinheiro. O suplente de deputado estadual Luciano Genésio, que afirmou aos aliados na cidade que o órgão seria indicação sua, fraqueou a vaga a um ex-diretor do órgão que faz parte de suas bases aliadas na cidade.  O indicado por Luciano possivelmente sem o consentimento do governador, até reunião com funcionários do órgão realizou como titular da pasta.

O blog recebeu informações que a AGED de Pinheiro já tem nome certo e a indicação foi do deputado estadual Othelino Neto, que apoia o nome do Dr. Leonardo Sá como candidato a prefeito de Pinheiro nas eleições de 2016.)

PURA MENTIRA DO BLOGUEIRO DE ALUGUEL

FATO VERDADE
Fonte: Gustavo Lopes

Indicações da Regional de Pinheiro continuam inalteradas, para desespero de alguns


A contrario dos que querem adivinhar, a indicação para diretor da ( AGED) Agencia de Defesa Animal, continua inalterada e que deverá assumir ainda esta semana será o medico veterinário Sebastião Lobato, ele que já dirigiu a agencia e fazia parte da equipe do diretor geral Sebastião Anchieta. A união tem marcado as indicações, Luciano indica um diretor, Leonardo o adjunto e vice versa, apesar de existir alguns que ainda teimar em pregar discórdias, mas que não existem, não cabem mais, até mesmo por determinação do governador que quer sua base

Os protestos de caminhoneiros em importantes rodovias do país se espalharam nesta quarta-feira,

Os protestos de caminhoneiros em importantes rodovias do país se espalharam nesta quarta-feira.
Os protestos de caminhoneiros em importantes rodovias do país se espalharam nesta quarta-feira, oitavo dia de manifestação, chegando ao Estado de São Paulo e restringindo a oferta de combustíveis e matérias-primas para a indústria de alimentos em diversos Estados e impactando a colheita e a exportação de produtos chaves do país, como a soja.
Postos e distribuidoras de combustíveis no interior do país, bem como indústrias de alimentos, como a BRF, estão sendo diretamente afetados pelos bloqueios dos caminhoneiros, que reivindicam menores custos com combustível e pagamento de impostos.
As manifestações, além de interromperem o transporte interno de mercadorias, estão impactando a chegada de produtos de exportação aos portos, com reflexo no mercado externo. Os contratos futuros da soja fecharam em alta de mais de 1 por cento nesta terça-feira na bolsa de Chicago, referência internacional para os preços da commodity, com operadores preocupados com a oferta do Brasil, líder global na exportação do grão em 2014. 
No início da tarde de ontem, manifestantes bloquearam o acesso e a saída no porto de Santos, o principal do país e o mais importante para a exportação de soja, café, açúcar e suco de laranja do país, além de produtos manufaturados.
A ALL, maior operador ferroviário do país, informou que a paralisação de caminhoneiros está afetando as operações da empresa, devido à falta de produtos nos terminais.
Os protestos se espalharam ontem, terça-feira para cerca de 70 pontos em estradas federais, em seis Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais), segundo o último boletim Polícia Rodoviária. Mas há protestos também em rodovias estaduais, como no caso da Anchieta, que liga a Baixada Santista à região metropolitana de São Paulo.
Enquanto isso, a Justiça determinou a liberação de estradas federais bloqueadas por caminhoneiros no Rio Grande do Sul e Minas Gerais, informou a Advocacia-Geral da União na noite de ontem, terça-feira.
As decisões pelo desbloqueio das estradas em Minas e no Rio Grande do Sul são as primeiras obtidas pela AGU, órgão responsável por defender os interesses do governo federal, que entrou com ações na Justiça para desbloquear rodovias em sete Estados.
Os protestos ocorrem em um momento em que o país vive um momento complicado, em meio ao escândalo de corrupção em sua maior empresa estatal, a Petrobras.
Uma das principais reivindicações dos caminhoneiros é a redução do preço do diesel, que sofreu elevação no fim do ano passado, após a Petrobras sofrer anos com a defasagem entre os preços internos e externos dos combustíveis. 
COLHEITA AFETADA
A colheita de soja em diversas fazendas do norte de Mato Grosso, maior produtor de grãos do Brasil, foi paralisada ontem, terça-feira, em um momento que seria de trabalhos intensos, devido à falta de diesel para abastecer o maquinário, em uma das consequências mais visíveis dos bloqueios nas estradas do Estado. 
Há risco de perdas de parte da safra em função da paralisação dos trabalhos no campo, já que as chuvas previstas para o fim da semana poderão estragar os grãos maduros que restarem nas lavouras. 
Os protestos de caminhoneiros afetam também o fluxo de soja em um momento em que o mercado internacional aguarda a oferta brasileira. A situação é preocupante também porque, antes do início dos protestos, a colheita já estava atrasada.
"Podemos perder parte da colheita... Sem diesel não se faz nada em propriedade nenhuma", disse nesta terça-feira à Reuters o presidente do Sindicato Rural de Sinop (MT), Antônio Galvan, que já recebeu relatos de paralisação em diversas lavouras na região.
A região do médio-norte concentra cerca de um terço da produção de soja de Mato Grosso.
A BR-163, um dos alvos dos protestos, responde por 70 por cento do escoamento da produção agrícola de Mato Grosso. A rodovia também é a única rota de abastecimento de diesel e outros insumos para os municípios da região.
O trânsito de veículos de carga está totalmente interrompido desde o final de semana em diversos pontos da estrada por empresários do setor de transporte e caminhoneiros que reclamam também do baixo preço recebido pelo frete.
O produtor João Marcos Bustamante pretendia colher 50 hectares nesta quarta-feira, mas não terá diesel para movimentar as máquinas. "Nas distribuidoras não tem diesel. Vou ver se consigo um pouco no posto", disse ele, ressaltando que diversas outras fazendas vizinhas, no município de Santa Carmem, no Mato Grosso, também estão paradas.
 
Outro setor bastante prejudicado é a avicultura, na qual o Brasil tem destaque internacional, liderando as exportações de carne de frango.
Duas fábricas da empresa de alimentos BRF, maior produtora de carne de aves do Brasil, interromperam o processamento por falta de matéria-prima, devido aos protestos de caminhoneiros que atingem o Estado, informou a empresa na segunda-feira. As unidade em Francisco Beltrão e Dois Vizinhos continuavam paradas.
RESTABELECIMENTO DEMORADO 
Um empresário do setor de combustíveis de Sinop (MT) disse que, mesmo que as estradas sejam liberadas nesta quarta, demoraria pelo menos quatro dias para que o diesel começasse a chegar na cidade. "Só começaria a amenizar o problema no sábado", relatou Jonas de Paula, proprietário de um grande posto e atacadista de combustíveis de Sinop. 
 
A empresa dele tinha, nesta quarta, pedidos não atendidos para 800 mil litros de diesel.
Até sábado, as encomendas de diesel não atendidas deverão chegar a 1,2 milhão de litros, disse. O volume equivale a uma semana de vendas da empresa, que tem 17 caminhões tanque parados nos bloqueios, tentando sair de Mato Grosso para buscar diesel nos fornecedores.
A escassez de combustíveis também afeta o Estado do Paraná, o segundo produtor de soja do Brasil. Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais também enfrentaram problemas em alguns postos de abastecimento, segundo o sindicato nacional dos distribuidores de combustíveis.